Logo

Durante briga, pai atira no peito do filho devido a uma dívida de R$ 2 milhões

Na tarde do último sábado (22), um homem de 54 anos atirou contra o próprio filho, um rapaz de 28 anos. O motivo da discussão, segundo disse a mãe da vítima, foi uma dívida no valor de R$ 2 milhões. O crime aconteceu na região central de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Local onde ocorreu a tentativa de homicídio em MS — Foto: G1 MSLocal onde ocorreu a tentativa de homicídio em MS — Foto: G1 MS

Em relato, a mãe disse que o ex-esposo usou o nome do filho e contraiu a dívida de valor milionário. “O menino não aceita e quer que o pai limpe o nome dele”, contou.

Ainda segundo a mulher, o marido era um homem violento, que fazia ameaças e que já teria a agredido quando eram casados. Em relação ao filho, o homem chegou a interná-lo em um nosocômio por conta das constantes discussões acerca da dívida.

Os militares foram chamados para cobrir a ocorrência e, no local do crime, a vítima relatou ser a dona do imóvel, onde também se localiza uma empresa. Porém, ele disse ser impedido de entrar pelo próprio pai. Ele, então, pulou o muro e entrou no imóvel.

Na sequência, ele conta que o pai abriu a porta da cozinha e, em posse de um revólver calibre 38, cometeu a tentativa de homicídio. O agressor teria então trancado a porta novamente, deixando a vítima no corredor.

Após ser baleado na região do peito, o rapaz foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e pelo Samu. Ele foi encaminhado para a Sana Casa da região e, até então, seu estado de saúde era estável.

A autor do disparo fugiu em uma caminhonete de cor verde. Segundo consta no boletim de ocorrência, antes de evadir do local, ele pediu que a empregada chamasse a polícia. Ele ainda não foi localizado.

Hospital

O rapaz baleado foi socorrido e levado para um hospital da região. No local, ele foi avaliado, mas saiu antes que recebesse todos os devidos cuidados, no domingo.

Segundo a assessoria de imprensa do centro médico, “o paciente foi avaliado pelas clínicas vascular e de cirurgia, sendo encaminhado para área verde onde ocorreriam outras reavaliações. No entanto, houve a evasão sem alta médica”. Com isso, o rapaz foi embora do local com a bala ainda alojada no corpo.

No sábado, quando deu entrada no hospital, foi constatado que a bala não havia atingido nenhum órgão vital. Diante disso, a operação para a retirada do objeto foi adiada e o homem permaneceu por algumas horas recebendo soro e medicação para controlar a dor. Posteriormente, seria realizado o exame de risco cirúrgico.

De acordo com a mãe da vítima, o filho não esperou pelo atendimento devido à demora. “Lá na Santa Casa falaram que tinha fragmentos, mas, no outro hospital que estamos, o cardiologista falou que a bala está alojada e agora terá que passar pelo procedimento cirúrgico. Meu filho fez novos exames, raio-X, tomografia e com isso precisa sim ser removida esta bala”, disse.

Ela comentou que ainda deve retornar na delegacia. "Meu ex-marido me ameaçou e não estou me sentindo segura. Voltei lá para pegar algumas coisas e vi movimento de carros passando ali na frente... Essa discussão já vem acontecendo há muito tempo, porque ele usou o nome do filho, deu um golpe na praça e isso vem causando muitos problemas emocionais para meu filho. Tenho fotos, ele já foi agredido anteriormente, algo muito grave. Ele chegou a ser amarrado na época", comentou.

Ainda conforme a mãe, que prefere não se identificar, o filho está finalizando uma faculdade de arquitetura e queria "resolver a situação dele". "Depois do crime, ele ainda teve a cara de pau de me ligar e dizer: venha buscar o seu filho senão eu mato ele. Meu filho tinha 19 anos na época quando o pai usou o nome dele, fez vários empréstimos e até comprou maquinário pesado. Ele não vai pagar, eu já disse para meu filho", comentou.

A mãe comentou que o rapaz está muito abalado. "É um homem que possui antecedentes criminais de ameaça contra outras mulheres, de falsidade ideológico e já aplicou golpes em nome de outras pessoas. Eu separei dele há 20 anos, com dois filhos que temos, ameaçada por um segurança armado que anda com ele. E agora, novamente, a mesma pessoa nos retirou de lá", garantiu.

Da Redação com G1




Publicidade
Publicidade

© Copyright 2008 - 2019 SeteLagoas.com.br - Powered by Golbe Networks