Menu

Policiais civis fazem paralisação contra Reforma da Previdência, segundo sindicato

Policiais civis fazem, a partir das 8h desta terça-feira (25), uma paralisação que vai durar, segundo a categoria, 24 horas. Os agentes, que ficarão dentro das delegacias, protestam contra a Reforma da Previdência.

Foto Ilustrativa/Reprodução InternetFoto Ilustrativa/Reprodução Internet

"Vamos atender e receber, respeitando uma escala de 30%, apenas prisões em flagrantes, cumprimentos de mandados de prisão e remoção de cadáveres. Existe tratamento diferente entre os agentes da segurança. Queremos ser respeitados. Com essa reforma, os policiais civis vão ter os direitos prejudicados na aposentadoria", explicou o presidente do Sindicato dos Escrivães de Polícia Civil de Minas Gerais (Sindep-MG), Bertoni Tristão.

Ainda conforme a categoria, a mobilização partiu da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol) e também ocorre em outros Estados.

Os policiais civis mineiros, a princípio, não vão se manifestar em nenhum ponto, como já fizeram em protestos anteriores. No dia 2 de julho está prevista, às 14h, uma manifestação em frente à Esplanada dos Ministérios, em Brasília, com policiais que chegarão ao local em caravanas.

A reportagem de O TEMPO aguarda um posicionamento da assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Com O Tempo




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados