Menu

Motorista avança em manifestação e mata trabalhador rural em Valinhos

Um motorista avançou hoje (18) com uma caminhonete sobre manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Valinhos, no interior paulista, matando um homem de 72 anos e ferindo outras pessoas. A prefeitura confirmou a morte do idoso. 

A prefeitura da cidade confirmou a morte do idoso./ Foto: Mídia NinjaA prefeitura da cidade confirmou a morte do idoso./ Foto: Mídia Ninja

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o MST informaram que Luiz Ferreira da Costa, integrante do movimento, foi levado de ambulância para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Valinhos, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a SSP, o local está sendo periciado e já foram requisitados exames para as vítimas no Instituto Médico Legal (IML). O caso está sendo investigado pelo 1º Distrito Policial de Valinhos como homicídio simples e lesão corporal. A Polícia Civil faz diligências para identificar o motorista.

A Polícia Militar informou que os manifestantes fechavam a Estrada de Jequitibá, impedindo a passagem de veículos, quando um motorista, ainda não identificado, avançou sobre os manifestantes por volta das 8h. Três pessoas foram socorridas. O motorista fugiu sem prestar socorro.

De acordo com o MST, os manifestantes estavam à altura do km 7, em frente ao acampamento, quando foram surpreendidos pela caminhonete em alta velocidade. De acordo com o movimento, há vários feridos. No protesto, as famílias pressionavam a prefeitura por fornecimento de água para o acampamento.

A prefeitura de Valinhos disse que os integrantes do acampamento estão cadastrados no órgão e que são atendidos nos serviços de saúde e educação do município. O órgão disse ainda que tem fornecido água à ocupação por meio de caminhões-pipa.

Com Agência Brasil

Um motorista avançou hoje (18) com uma caminhonete sobre manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Valinhos, no interior paulista, matando um homem de 72 anos e ferindo outras pessoas. A prefeitura confirmou a morte do idoso.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o MST informaram que Luiz Ferreira da Costa, integrante do movimento, foi levado de ambulância para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Valinhos, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a SSP, o local está sendo periciado e já foram requisitados exames para as vítimas no Instituto Médico Legal (IML). O caso está sendo investigado pelo 1º Distrito Policial de Valinhos como homicídio simples e lesão corporal. A Polícia Civil faz diligências para identificar o motorista.

 

A Polícia Militar informou que os manifestantes fechavam a Estrada de Jequitibá, impedindo a passagem de veículos, quando um motorista, ainda não identificado, avançou sobre os manifestantes por volta das 8h da manhã. Três pessoas foram socorridas. O motorista fugiu sem prestar socorro.

 

De acordo com o MST, os manifestantes estavam à altura do km 7, em frente ao acampamento, quando foram surpreendidos pela caminhonete em alta velocidade. De acordo com o movimento, há vários feridos. No protesto, as famílias pressionavam a prefeitura por fornecimento de água para o acampamento.

 

A prefeitura de Valinhos disse que os integrantes do acampamento estão cadastrados no órgão e que são atendidos nos serviços de saúde e educação do município. O órgão disse ainda que tem fornecido água à ocupação por meio de caminhões-pipa.




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados