Menu

Manifestação em Sete Lagoas reafirma posição de que “o gigante acordou”

Uma participação maciça, principalmente de jovens estudantes, corroborou a posição nos protestos Brasil afora de que “o gigante acordou”, fazendo referência de que o povo está atento aos acontecimentos no Brasil. Empunhando cartazes, com caras pintadas, com nariz de palhço e cantando o hino nacional (veja vídeo abaixo) os manifestantes começaram a passeata que parou as ruas do centro nessa quinta-feira, 20.

Estudantes reivindicavam passe livre / Foto: Marcelo PaivaEstudantes reivindicavam passe livre / Foto: Marcelo Paiva

“Descaso, falta de respeito, ruas esburacadas, redes de esgoto estouradas, falta saúde e educação” dizia um cartaz. Um grupo de estudantes reivindicava o passe livre ou meio passe para a categoria. “Em várias cidades isso já existe e aqui não tem. Sem contar que a passagem aqui é muito cara”, protestou um dos estudantes.

A manifestação saiu da praça Tiradentes, passou pela Monsenhor Messias até chegar na orla da Lagoa Paulino. Do alto dos prédios moradores apoiavam o movimento. Em contra partida os manifestantes entoavam “vem pra rua, vem pra rua”.

Na sequência o grupo subiu a Rua Luiz Privat até chegar a Av. Antônio Olinto onde houve um princípio de confusão porque alguns motoristas não queriam parar para a manifestação seguir. Da Antônio Olinto a passeata seguiu para a Rua Teófilo Marques, Souza Viana até chegar na porta da prefeitura.

Um grupo seguiu até a Dr. Renato Azeredo e depois voltou para o centro da cidade onde o movimento começou a se dispersar por volta das 20h30. De acordo com informações da Polícia Militar, aproximadamente três mil pessoas participaram da manifestação que não registrou nenhuma ocorrência de maior importância.

Um novo protesto está marcado para as 12hs desse sábado, 22. A concentração também acontece na Praça Tiradentes de onde a passeata segue pelas principais ruas da região central.

Por Marcelo Paiva




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados