Menu

Nova tarifa do transporte coletivo municipal passa a valer a partir desta quinta-feira

A partir de amanhã (18), os usuários do transporte coletivo municipal passam a pagar R$ 3,30 pelas viagens. O aumento de aproximadamente 16% no valor da passagem se deu após decisão judicial em favor da empresa Turi, que vem, desde fevereiro de 2015, tentando elevar o preço da tarifa.

Aumento foi de aproximadamente 16% e vale para as duas empresas que realizam o serviço no município, a Turi e a Cooperseltta (Alternativo) / Foto: Ilustrativa/A TardeAumento foi de aproximadamente 16% e vale para as duas empresas que realizam o serviço no município, a Turi e a Cooperseltta (Alternativo) / Foto: Ilustrativa/A Tarde

Nessa terça-feira (16), o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) concedeu liminar favorável ao aumento das passagens (veja aqui). A partir da decisão judicial, foi publicado no Diário Oficial do Município de ontem o Decreto n° 5.703, estabelecendo o novo valor de R$ 3,31.

O Decreto considera que, apesar de ser contrário ao aumento, o município foi obrigado a cumprir a determinação da Justiça, sob pena de multa diária de R$200. Além disso, o documento considera a possibilidade de recorrer à liminar. Segundo o secretário municipal de Trânsito, Wagner Oliveira, que assina o Decreto com o prefeito Leone Maciel, o município vai apresentar recurso.

Aviso foi colocado nos ônibus da empresa Turi / Foto: Enviada por leitor via WhatsAppAviso foi colocado nos ônibus da empresa Turi / Foto: Enviada por leitor via WhatsApp

Opinião do povo

Dentro dos ônibus e no terminal urbano, só se fala no aumento da passagem. A notícia gerou revolta e inconformidade. “Para quem precisa pegar ônibus todos os dias, R$ 3,30 é demais. Só ida e volta dá mais de R$6, quase R$7.”, comentou um passageiro que não quis se identificar.

Enquanto aguardava no terminal, outra passageira que usa o transporte coletivo para ir e voltar do trabalho pensava em alternativas. “Com esse dinheiro, eu compro uma bicicleta, vou trabalhar todo dia e ainda faço exercício”, disse após lamentar o aumento.

Entre os usuários, há aqueles que acreditam que a população precisa se manifestar. “Não podemos aceitar. O prefeito não deixou, agora eles conseguiram na Justiça. Nós precisamos fazer alguma coisa, mas o povo de Sete Lagoas é acomodado”, analisou uma usuária do transporte.

CPI da Turi

No Legislativo, a empresa Turi vem sendo alvo de denúncias do vereador Milton Martins (PSC). Durante a reunião ordinária da Câmara Municipal dessa terça-feira (16), foi instaurada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis vícios no contrato celebrado entre o município e a empresa no ano passado.

Segundo Milton, o aumento das passagens descumpre o determinado no contrato. O parlamentar pediu o cancelamento da licitação e a eleição dos integrantes da CPI.


Por Marcelle Louise




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados