Menu

Cine Rivello se tornará grande centro cultural

A história que promete ter um final feliz: o Cine Rivello se tornará um grande centro cultural, com teatro, espaços para arte e sua divulgação, e um café. As negociações sobre a destinação do local foram acertadas entre a família herdeira do local e a empresa responsável pelo projeto.

Cine Rivello / Foto: hojeemdia.com.brCine Rivello / Foto: hojeemdia.com.br

Os herdeiros do cinema receberam uma proposta de uma empresa do Paraná especializada em reformas restauro de espaços para uso cultural, cedendo o Cine Rivello para ela realizar a obra. Segundo o jornalista Márcio Vicente, a proposta desta empresa é captar financiamento por meio de leis de incentivo fiscal, realizar um grande projeto de cultura no local.

A ideia é fazer um teatro com 600 lugares, com caixa cênica completa e toda instalação adequada. Além disso, seriam criados outros espaços dentro do local para estímulo à criação cultural, preservação histórica, e um café.

Na última semana, foi realizada uma reunião juntamente com a família herdeira, Prefeitura de Sete Lagoas e a empresa, para formalizar a proposta da criação de um complexo criativo cultural. Estão sendo estudadas as viabilidades de captação de recursos via leis de fomento à cultura (como a Lei Rouanet), e outras questões técnicas e jurídicas.

A empresa que fará o serviço tem experiência em realizar obras de restauração país afora, utilizando recursos de fomento cultural - uma delas foi a reforma do Cine Theatro Brasil, em Belo Horizonte. A proposta é que o Cine Rivello tenha um projeto parecido como foi executado na capital.

Fechamento e história

Fechado em 2003, sempre foi especulado qual seria o “fim” do Cine Rivello: se viraria estacionamento, supermercado, igreja, dentre outros - já que o prédio não é tombado por entidade do patrimônio histórico, mas sim inventariado. No entanto, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou à Promotoria de Defesa do Patrimônio Público do estado de que o espaço estava sendo utilizado de forma incompatível.

Desde então, corre processo na justiça para estabelecer o que será feito do Cine Rivello. A Prefeitura de Sete Lagoas, na gestão do prefeito Maroca, entrou como parte interessada no imbróglio do prédio. Em um despacho, a justiça determinou que os herdeiros do cinema e a prefeitura dessem uma “destinação compatível” para o local, ou seja, que fosse algo de âmbito cultural.

A Prefeitura até se propôs a comprar o prédio, que tem alto custo de valor e de manutenção. Segundo Márcio Vicente, a família proprietária tem total interesse em resolver o problema.

Filipe Felizardo




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados