Menu

Divulgado esclarecimento sobre o Museu de Mineralogia de Sete Lagoas (MUMI)

Desde que foi conceituado pelos empresários e donos de uma coleção de minerais brasileiros, a mais representativa do país, Antônio Delfino e Sebastião dos Santos, há 7 anos aproximadamente, o MUMI - Museu de Mineralogia de Sete Lagoas, teria como sede o casarão histórico situado à rua Professor Abeylard, n° 21, próximo à lagoa Paulino. Datado de 1945, o imóvel se encontrava em péssimo estado de conservação e recebeu durante 2 anos uma minuciosa restauração.

MUMI - Museu de Mineralogia de Sete Lagoas / Foto: DivulgaçãoMUMI - Museu de Mineralogia de Sete Lagoas / Foto: Divulgação

Além do museu, foi elaborado um grande projeto social de integração do imóvel ao espaço público, que gerou um pré-projeto, elaborado pelo arquiteto Carlos Alberto Maciel, revitalizando a praça Dom Carmelo Mota, em frente ao casarão e criando um Centro Cultural com teatro, espaço para eventos no antigo ginásio e uma feira de artes e gastronomia em nível nacional.

Contudo, o projeto inicial foi repensado a partir do conhecimento de um plano diretor maior: a ROTA DAS GRUTAS PETER LUND, que pretende promover o turismo pelos locais onde passou o naturalista dinamarquês Peter Lund. O espetacular projeto de valorização cultural, artística e do turismo, contempla unir os caminhos que levam às grutas de todo o Estado de Minas Gerais, criando um Circuito das Grutas aos moldes do Circuito Estrada Real. Projeto consagrado. Foram reunidos vários empreendedores e artesãos em várias reuniões, com o apoio das Secretarias de Turismo e do prefeito em exercício na época. Aconteceram também encontros no Centro Administrativo de Minas Gerais, em Belo Horizonte, na própria Gruta Rei Do Mato e em outros locais, nos anos de 2013 e 2014, a fim de divulgar o projeto e esclarecer dúvidas dos interessados.

Nessa mesma época, foi aberta uma licitação (concorrência n2101003000026/2014) para a concessão administrativa destinada à gestão da área do Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato, como é oficialmente denominado.

A empresa RMG Construção e Empreendimento LTDA foi declarada habilitada, conforme publicação no Diário do Executivo de Minas Gerais (folha 52, caderno 1 em 22/05/2015). Concessão onde um dos propósitos é instalar uma mostra mineralógica no sítio da Gruta Rei do Mato.

A partir daí, decidiram mudar o museu da praça Dom Carmelo Mota para o complexo turístico Gruta Rei do Mato, que integra o importante projeto “Rota das Grutas Peter Lund”, e que o mais adequado seria anexa-lo à Gruta Rei do Mato, localizada às margens da Br-040, local de fácil acesso aos turistas. O projeto do novo Circuito ROTA LUNDI está em tramitação no âmbito do Estado, ainda sem data prevista para ser inaugurado.

Dada a demora na implementação deste projeto, aceitaram o convite para uma exposição no Museu das Minas e do Metal (MMM) Gerdau, em Belo Horizonte. Uma parte do acervo foi destinada para esta mostra, ficando reservada outra parte para implantação no complexo turístico Rei do Mato, devido a inviabilidade de se ter dois museus voltados ao mesmo tema no mesmo município.

Um salão especial foi destinado para a exclusiva exposição e homenageia o cientista Prof. Dr. Álvaro Lúcio, colecionador internacionalmente conhecido. Convidamos a todos, em especial ao público de Sete Lagoas, a visitarem a sala Prof. Dr. Álvaro Lúcio no 2° andar do MMM Gerdau, localizado na Praça da Liberdade, Belo Horizonte, de terça-feira a domingo, de 12h às 18h. A entrada é grátis. Um programa para toda a família.

COM PROTERMO




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados