Menu

Startup nascida em Sete Lagoas é destaque em maior evento de Inovação em Educação do Brasil

No dia 21 de fevereiro, a Aceleradora de Carreiras desembarca na Ed Tech Conference 2019. O evento será realizado em São Paulo e trará como tema “A era da Educação 3.0 chegou: qual o papel das escolas em uma realidade onde toda a informação está na internet?”. A startup é um dos destaques da Startup Village, que reunirá, dentro da feira, as principais empresas de base tecnológica do país.

Fernanda Verdolin e Elzi Campos são as criadoras da Aceleradora de Carreiras    Foto:DivulgaçãoFernanda Verdolin e Elzi Campos são as criadoras da Aceleradora de Carreiras Foto:Divulgação

Nascida no Ecossistema Santa Helena Valley, de Sete Lagoas – MG, a Aceleradora de Carreiras desenvolveu soluções de carreiras e empregabilidade inéditas para o setor de Educação Superior. A empresa criou uma plataforma que impacta diretamente o estudante e a instituição de ensino superior: para o aluno é uma ferramenta de autogestão de carreira, com testes comportamentais, que prepara o estudante para o futuro do trabalho; para as faculdades é um dashboard da empregabilidade do estudante, que funciona como um poderoso instrumento de diferenciação para captação e retenção de alunos.

Do outro lado da ponta, ainda tem uma parte para as empresas que precisam de ajuda para recrutar e selecionar as pessoas. Elas passam a ter à sua disposição um valioso banco de talentos universitários com informações legitimadas pela tecnologia blockchain, além de um filtro capaz de identificar as competências comportamentais, personalidade, interesses e valores do estudante.

Criada pela mestre em Administração e pós-graduada em Gestão Estratégica e Marketing, Fernanda Verdolin, e pela PhD em Gestão de Carreiras, Elziane Campos, a startup é um exemplo de empreendedorismo feminino e um ponto fora da curva no universo das startups. De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Startups, esse mercado ainda é constituído majoritariamente por homens, que são responsáveis por quase 75% da força de trabalho nestas empresas.

Para Fernada Verdolin, apesar de ainda existirem alguns modelos a serrem quebrados, as mulheres têm conquistado espaços de destaque no ambiente de inovação. “A mulher tem uma capacidade extraordinária de fazer várias coisas ao mesmo tempo, somos multitarefa. Essa característica nos permite uma aptidão genuína para a gestão de negócios, para inovar, olhar além do óbvio”, afirma.

Autogestão da carreira

Digital e totalmente interativa, a plataforma permite ao aluno se orientar, desenvolver-se e autogerir sua carreira ao longo da graduação, de forma transversal ao ensino técnico especialista ofertado pelas universidades. Antes mesmo de se tornar aluno matriculado, o aluno potencial consegue identificar seu perfil de carreira e escolher o curso mais adequado ao seu objetivo profissional.

“Pesquisas recentes com jovens egressos do ensino médio apontam que 82% têm dúvida de qual curso escolher. Esse indicador reforça o quão relevante é a nossa solução de orientação de carreira. Além de ajudar na entrada do estudante para o ensino superior, ela também atua evitando a evasão do aluno nos 2 primeiros anos do curso, que é considerado o período de maior pico da evasão universitária”, explica Fernanda Verdolin.

Desde o 1º dia de aula, o aluno tem acesso à plataforma, em que é possível a identificação de seu perfil comportamental, sua personalidade, seus valores e interesses, além das informações acadêmicas, experiências profissionais, cursos e projetos que compõem o Currículo do Futuro. A partir dessas informações, a ferramenta realiza o match, encontrando as oportunidades de emprego e estágio mais alinhadas ao perfil do estudante.

Com o apoio da nossa plataforma de carreiras, as instituições de ensino conseguem promover a Educação de Carreira de forma estruturada, transversal e continuada à formação especialista do ensino superior, proporcionando ao aluno seu plano de sucesso na carreira que potencializa sua entrada no mercado de trabalho”, conta Elziane Campos, PhD em Carreiras Protagonistas e Educação Empreendedora, cofundadora da Aceleradora de Carreiras.

Sucesso do Estudante

Para a instituição de ensino, além de serem um diferencial competitivo, as informações dos alunos, associadas à inteligência da plataforma, permitem à instituição acompanhar o plano de carreira do estudante, fazendo intervenções para potencializar o acesso do aluno ao mercado de trabalho e aumentar a sua empregabilidade.

Pode-se, por exemplo, detectar momentos de dificuldade ou dúvida profissional por parte do aluno ao longo do curso. Quando isso acontece, a instituição pode agir de forma preventiva para ajudá-lo a encontrar alternativas, se adaptar, ou encontrar outra possibilidade de estudo dentro da própria instituição, trabalhando assim por sua retenção.

“Assim, além da diferenciação com o indicador de empregabilidade, é possível construir um modelo de negócio educacional sustentável, erradicando a evasão, criando valor percebido para o aumento da satisfação do aluno, que pode se transformar em um promotor da marca e trazer novos alunos com um custo bastante reduzido”, finaliza Fernanda.

Blockchain na Educação

Com menos de um ano de atuação, a Aceleradora de Carreiras já venceu um dos principais desafios de qualquer startup: ganhar escala. Em plena ascensão, parte da startup foi adquirida recentemente pela 3XBIT, uma exchange brasileira de criptomoedas sediada na região de Campinas – SP, uma das regiões mais desenvolvidas tecnologicamente do Brasil. Com esse fortalecimento, a empresa ganhou velocidade no desenvolvimento de seus produtos, que usa, de forma inédita para o setor de educação, a tecnologia da blockchain, a mesma do Bitcoin.

A blockchain é formada por uma “cadeia de blocos”, como sugere o nome. Um conjunto de transações é colocado dentro de cada um desses blocos, que são trancados por uma forte camada de criptografia. Por outro lado, a blockchain é pública, ou seja, qualquer pessoa pode verificar e auditar as movimentações registradas nela. "E é justamente isso que acontece com as informações inseridas em nossas plataformas. Conseguimos validar o currículo do estudante durante a sua jornada acadêmica", explica Saint Clair, CTO da Aceleradora de Carreiras, CEO da 3XBit, plataforma de criptomoedas.

Chegada à educação básica

Já nos preparativos finais do lançamento da solução para a educação básica, que prioritariamente será assistido pelo Ensino Médio, ela destaca a pressão do mercado para apresentar a Aceleradora Júnior para este segmento. "Foi uma grata surpresa. Estávamos em um evento de um grande parceiro e após a nossa palestra fomos procuradas por um significativo número de colégios interessados em uma solução de carreiras para o ensino médio. Isso já estava em nossos planos, mas fomos pressionados a adiantar", explica Elzi.

Desde a fundação da empresa, já se sabia que a evolução natural das soluções seria estendê-las para a educação básica, no entanto, não estimavam que seria tão rápido. "Não tivemos escolha, a ideia nasceu das nossas histórias profissionais no segmento do ensino superior. Como professora apliquei a metodologia em sala de aula e observei grandes avanços e como gestora de marketing já tinha testado de tudo para melhorar a eficiência do processo de captação até que parei a operação para estudar profundamente a minha persona e descobri que mais de 80% dos inscritos do funil do meu vestibular não tinham certeza da escolha de seu curso", conta Fernanda.

SERVIÇO:
Ed Tech Conference 2019
Data: 21/02
Horário: 9h às 18h
Local: Expo Center Norte – SP – Rua José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme

Com Piquini Comunicação Estratégica




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados