Menu

Sete Lagoas recebe prêmio no Congresso Nacional de Secretarias de Saúde

O XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONSEMS) foi realizado em Brasília entre os dias 2 e 5 de julho. O trabalho "A tencologia como influenciadora na organização gerencial e da assistência de saúde do município de Sete Lagoas", que norteou a informatização dos sistemas de saúde na cidade, teve autoria do ex-subsecretário de Tecnologia e Informação, Fernando Almeida, da coordenadora de Regulação, Nilma Maciel, e da agente administrativa Kátia dos Santos.

Premiação no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde - Foto: Ascom PMSLPremiação no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde - Foto: Ascom PMSL

O projeto foi implantado na gestão do ex-secretário municipal de Saúde, Magnus Eduardo. O atual secretário municipal de Administração, Francis Henrique, que também esteve à frente da SMS, participou do Congresso. O prêmio trouxe reconhecimento da prioridade da informatização dos sistemas na saúde pública. Assim, viabiliza-se mais controle das ações e melhor aplicação dos recursos públicos, resultando em ampliação do acesso e da qualidade da assistência ao usuário do SUS.

O sistema de informatização já chegou ao setor de Regulação, que controla agendamentos e marcações de consultas e exames por meio da descentralização para unidades da rede de atenção e para os municípios da nossa região de saúde, garantindo mais transparência e gerenciamento da fila.

Dessa forma, as cotas de consultas especializadas e exames, por exemplo, são automaticamente divididas entre as unidades de saúde e as Secretarias dos municípios vizinhos de acordo com a capacidade e as portarias que regulam o serviço. "Na maioria dos casos o paciente agora já sai da unidade de saúde com seu exame ou consulta agendada. Observamos também uma importante redução de custos na contratação de exames que, inicialmente têm girado em torno de R$ 50 mil mensais, sem prejuízos para a assistência", explica Nilma.

O almoxarifado também conta com o sistema para melhor controle dos estoques de medicamentos e materiais, além da UPA, que atualmente possui um controle assertivo dos atendimentos e da demanda. O plano é estender ao Hospital Municipal.

Durante o CONASEMS, o setor de Vigilância em Saúde também foi convidado para apresentar o trabalho “Integração Epidemiológica e Atenção Primária” no Encontro Nacional Aedes na Mira. Sete Lagoas foi representada pela superintendente de Vigilância Epidemiológica Sueli Lacerda e pelo ex-coordenador da Rede de Atenção Primária Gabriel Salum.

Com Ascom PMSL




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados