Menu

Sete Lagoas > Notícias > Cidades

Procon de Sete Lagoas não tem Coordenador

  • Categoria: Cidades
O Procon, órgão que atua na defesa dos direitos do Consumidor em Sete Lagoas  e mais  nove cidades da região está oficialmente sem chefia. A funcionária pública Ethel Elaine Castro de Oliveira que tem 25 anos de Prefeitura, destes sendo 15 anos atendendo no Procon é que vem respondendo interinamente pelo órgão. Procurada para falar sobre a denúncia que aponta fortes indícios de que postos de gasolina estariam
combinando valores, publicada pelo site, ela informou que não está autorizada oficialmente a responder pelo Procon Municipal.

Sobre o trabalho realizado pelo órgão, Ethel informou que foi iniciada esta semana, campanha de conscientização junto aos lojistas, principalmente na região central, conforme determina o art.31 do Código do Consumidor que trata da oferta e apresentação dos produtos e preços. Segundo ela, trata-se de campanha mais educativa e informativa. A funcionária disse ainda, que nos próximos dias, o Procon vai fazer pesquisa de preços dos produtos da cesta de natal para melhor orientar os consumidores.

O Procon conta atualmente com uma equipe de apenas sete funcionários, atendendo uma demanda diária de 35 pessoas, e as duas áreas que mais geram reclamações dos consumidores continuam sendo telefonia celular e bancos. O percentual de solução das reclamações levadas ao Procon chega a 90% , sendo o restante encaminhado para decisão na justiça.

Linda Martins

Procon de Sete Lagoas não tem Coordenador

  • Categoria: Cidades
O Procon, órgão que atua na defesa dos direitos do Consumidor em Sete Lagoas  e mais  nove cidades da região está oficialmente sem chefia. A funcionária pública Ethel Elaine Castro de Oliveira que tem 25 anos de Prefeitura, destes sendo 15 anos atendendo no Procon é que vem respondendo interinamente pelo órgão. Procurada para falar sobre a denúncia que aponta fortes indícios de que postos de gasolina estariam
combinando valores, publicada pelo site, ela informou que não está autorizada oficialmente a responder pelo Procon Municipal.

Sobre o trabalho realizado pelo órgão, Ethel informou que foi iniciada esta semana, campanha de conscientização junto aos lojistas, principalmente na região central, conforme determina o art.31 do Código do Consumidor que trata da oferta e apresentação dos produtos e preços. Segundo ela, trata-se de campanha mais educativa e informativa. A funcionária disse ainda, que nos próximos dias, o Procon vai fazer pesquisa de preços dos produtos da cesta de natal para melhor orientar os consumidores.

O Procon conta atualmente com uma equipe de apenas sete funcionários, atendendo uma demanda diária de 35 pessoas, e as duas áreas que mais geram reclamações dos consumidores continuam sendo telefonia celular e bancos. O percentual de solução das reclamações levadas ao Procon chega a 90% , sendo o restante encaminhado para decisão na justiça.

Linda Martins