Menu

Entrevista: Delegada de homicídios fala sobre escalada de violência na cidade

Responsável pela investigação de todos os homicídios que são registrados na cidade a delegada Marisa Andrade está há 12 anos no ofício. Estudiosa do tema por causa do trabalho ela acredita que o aumento da criminalidade, nos últimos anos, está ligado à falta de valores nas famílias e a inconsequência da juventude. Em entrevista Dra. Marisa fala da pouca dificuldade em se comprar uma arma e também do homicídio que chocou a cidade recentemente.

Delegada comenta escalada de violência na cidade / Foto: Marcelo PaivaDelegada comenta escalada de violência na cidade / Foto: Marcelo Paiva

Sete Lagoas: A Polícia Militar prendeu recentemente um suspeito da morte de Fernando Moura. Existe algum indício de que Darley Henrique Fernandes estaria envolvido no crime?

A investigação ainda está no início. Darley está preso, mas não quis falar nada sobre o crime nem sobre a acusação de tráfico de drogas pelo qual foi preso, ele tem esse direito de ficar calado. Estamos identificando testemunhas e, em breve, vamos começar a ouvi-las para avançar nas investigações.

Sete Lagoas: A senhora credita a que fatores o aumento da violência e a criminalidade entre os jovens?

Eu acho que os jovens estão andando armados e dispostos a cometer crimes sem medir as consequências, e infelizmente é o que está acontecendo. ‘Eu sou mais forte se vou armado para um show. Estou predisposto, se acontecer alguma coisa, é sacar a arma e atirar’. Então observamos que por causa de bobagem os crimes estão sendo cometidos.

Sete Lagoas: Isso acontece pela sensação de impunidade que eles têm?

De certa maneira, pela idade talvez, muitos deles são inconsequentes. Eles ainda não analisam a gravidade de um crime de homicídio cometido, que tem consequências e consequências graves. A pena de um crime de homicídio vai de 12 a 30 anos. Então a partir de 18 anos ele cometeu um crime de homicídio, ele vai responder um inquérito policial e se condenado vai responder por uma pena de 12 a 30 anos. Eu acho que eles têm noção que é grave o que estão cometendo, mas não estão importando com as consequências. Porque todo os dias é noticiado que pessoas são presas e condenadas.

Sete Lagoas: De onde vem tanta arma, apreendidas com jovens e envolvidas nesses crimes de homicídio?

As pessoas adquirem armas irregularmente em toda cidade, basta ter dinheiro que se consegue uma arma. Mesmo assim as polícias têm trabalhado, toda semana pessoas são presas com armas de fogo, são autuadas em flagrante, mas o crime é afiançável. Se a pessoa é presa portando uma arma de uso permitido, se ela não tiver condenação, ela paga fiança e vai embora. O crime de porte e posse ilegal de arma é afiançável. Uma das finalidades de desarmar a população é justamente prevenir o crime de homicídio, deixar que ele não aconteça porque comprovadamente o uso de arma de fogo é o principal instrumento nos crimes homicídio.

Sete Lagoas: Os índices de criminalidade têm aumentado na cidade?

Nós últimos anos não temos tido um acréscimo exorbitante nesses índices, tem se mantido uma média estável apesar do crescimento grande da cidade nos últimos anos. Diante do aumento da população, aumentam os problemas sociais, como o desemprego.

por Marcelo Paiva




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados