;
Menu

Atletas mineiros defendem o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens

É com bastante alegria e expectativa que a atleta Maria Laura Freitas, de 15 anos, conta os minutos para defender as cores do Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens. O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) divulgou recentemente a convocação oficial para competição que será realizada entre 20 e 25 de março, em São Paulo (SP).

A lista é composta por 174 atletas, dos quais 14 são de Minas Gerais – o quarto estado com maior número de representantes na delegação brasileira. Além dos esportistas, quatro técnicos que trabalham em equipes mineiras também estarão no evento, que conta com 12 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado.

Maria Laura competirá pelo tênis de mesa, modalidade pela qual é bicampeã das Paralimpíadas Escolares. Moradora da cidade de Capitão Andrade, no território Vale do Rio Doce, a jovem acredita que os atletas brasileiros terão o fato de jogarem em casa a seu favor.

Maria Laura / Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CPBMaria Laura / Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CPB

“A competição aqui possibilita que nossas famílias e amigos possam acompanhar os jogos e torcer por nós pessoalmente”. A atleta espera adversários bem preparados pela frente. “Espero que eu consiga sair com pelo menos uma medalha de bronze”, concluiu.

Mais experiente que Maria Laura, aos 18 anos o atleta Fábio Bernardes, de Uberlândia, é oitavo no ranking mundial do tênis em cadeira de rodas e tetracampeão das Paralimpíadas Escolares – 2012, 2013, 2014 e 2015. Ele esteve no Parapan de Jovens em 2013, em Buenos Aires, onde conquistou medalha de bronze no individual e na dupla, e prata na dupla mista.

ábio Bernardes, de Uberlândia, é oitavo no ranking mundial do tênis em cadeira de rodas / Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CPBábio Bernardes, de Uberlândia, é oitavo no ranking mundial do tênis em cadeira de rodas / Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CPB

Para São Paulo, ele espera um ótimo clima, com apoio da torcida, mas vê no catarinense Jucélio Torquato, quinto colocado no ranking mundial, seu principal adversário na competição. “Estou em um bom momento, jogando bem, e a expectativa é a melhor possível. Se tudo der certo, teremos um confronto brasileiro na final do Parapan”, comentou.

Esta é a quarta edição do Parapan de Jovens. Em 2005, a competição estreou na Venezuela e teve 10 países participantes. Já em 2009, a Colômbia recebeu atletas de 14 nações. A edição passada, em 2013, sediada na Argentina, contou com 16 delegações. Na oportunidade, o Brasil liderou o quadro geral de medalhas, com 209 conquistas, sendo 102 de ouro, 65 de prata e 42 de bronze.

São esperados em São Paulo cerca de mil atletas com idade entre 12 e 21 anos. O número é maior do que os 631 que compuseram as delegações em 2013.

“O paradesporto, agora tratado no âmbito de uma Coordenação criada na estrutura da Secretaria de Estado de Esportes, é uma das frentes de trabalho que buscaremos desenvolver fortemente nos próximos meses. Estamos em conversas constantes com os profissionais dessa área, buscando fortalecer nossas entidades e atletas em busca de bons resultados. Esperamos que eles já venham no Parapan”, comenta o secretário de Estado de Esportes em exercício, Ricardo Sapi.

A Coordenação do Paradesporto foi inserida à estrutura da Secretaria de Estado de Esportes (Seesp) em janeiro deste ano, com o objetivo de identificar oportunidades, propor estratégias de ação, buscar parcerias e fomentar o desenvolvimento do esporte para deficientes no estado.




Da Redação com Agência Minas



Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar