Menu

Cruzeiro vende lateral Diogo Barbosa ao Palmeiras para pagar salários atrasados

Com dívida crescente e salário de outubro ainda sem ser pago ao elenco, o Cruzeiro acertou nesta terça-feira a venda do lateral-esquerdo Diogo Barbosa ao Palmeiras. Na segunda-feira, o Superesportes informou a chegada da oferta palmeirense por 100% dos direitos, no valor de 4,5 milhões de euros (R$ 17,5 milhoes). Ainda que o clube mineiro detenha apenas 25% do atleta – os 75% restantes são do BMG - , o presidente Gilvan de Pinho Tavares, que terá o mandato encerrado em 31 de dezembro, decidiu bater o martelo justamente pela necessidade urgente de quitar compromissos com o grupo profissional.

Presidente Gilvan de Pinho Tavares já teria confirmado venda ao diretor jurídico do Cruzeiro/Foto: SuperesportesPresidente Gilvan de Pinho Tavares já teria confirmado venda ao diretor jurídico do Cruzeiro/Foto: Superesportes

A Rádio Itatiaia noticiou a venda iminente, informação que foi confirmada pela reportagem.

O presidente eleito, Wagner Pires de Sá, confirmou que o antecessor Gilvan fechou o negócio verbalmente nesta terça-feira com a direção do Palmeiras. O diretor jurídico Fabiano de Oliveira Costa foi avisado pelo atual mandatário.

Oficialmente, a diretoria atual ainda não confirma o aceite à oferta feita pelo Palmeiras. Procurado, o presidente Gilvan de Pinho Tavares não atendeu as chamadas, como de praxe. Já o diretor de futebol Klauss Câmara disse que o tema ainda será discutido na quinta-feira entre todos os integrantes do departamento de futebol.

”Na verdade, não tem nada disso (de venda concluída), todo mundo sabe que a proposta do Palmeiras chegou, mas não tem definição de fechamento. Amanhã, quarta, é feriado. Na quinta, a gente deve ter definição. Vamos sentar e discutir. Não tem nada certo”, declarou.

Indagado se os salários do departamento de futebol estavam integralmente atrasados, Klauss pediu gentilmente para não comentar. Assim como Gilvan, ele deixará o clube no fim do ano.

Na segunda-feira, em entrevista ao Superesportes, Itair Machado, vice de futebol do presidente eleito Wagner Pires de Sá, mostrava otimismo em relação à permanência de Diogo Barbosa. A intenção dele era convencer o Banco BMG, detentor de 75% do atleta, a aceitar percentuais de outros jogadores do clube, como Murilo e Alisson, para manter o lateral na Toca da Raposa e recusar a investida do Palmeiras.

Já nesta terça, em novo contato, ele admitiu a saída de Diogo Barbosa para o Palmeiras. Por força de contrato, o Cruzeiro tinha 48 horas (até quinta-feira) para adquirir os 75% restantes do lateral-esquerdo por 3,375 milhões de euros (R$ 12,9 milhões), proporcionalmente o mesmo valor da oferta palmeirense pelos 100%.

Itair revelou que até conseguiu autorização do Banco BMG para estender o prazo de pagamento até o dia 21 deste mês. A nova diretoria vinha trabalhando para obter os recursos com parceiros. No entanto, por conta de pendências urgentes, o presidente Gilvan de Pinho Tavares avisou que baterá o martelo oficialmente nos próximos dias.

”Eu e o presidente eleito, o Wagner, tivemos uma reunião com o Gilvan nesta terça-feira para tratar desse assunto. Falei que ia conseguir uma semana a mais de prazo, só que não ia entrar nenhum recurso para o Cruzeiro até lá. Só que o Gilvan precisa dos recursos imediatamente para pagar a folha, e ele está propenso a fechar o negócio por isso. A gente respeita a opinião do Gilvan, pois ele é o presidente até 31 de dezembro, mas informei a ele que estávamos encerrando a viabilização do recurso da compra do Diogo Barbosa. Por isso, fechei o prazo com o BMG até o dia 21. Mas como o Gilvan é o presidente, a decisão seria dele. A gente não queria vender o jogador, mas até 31 de dezembro é ele que tem a caneta, e a gente respeita, pois quem tem que pagar as contas é ele”, explicou Itair Machado.

Dono de 25% dos direitos de Diogo Barbosa, o Cruzeiro teria direito a 1,125 milhão de euros (R$ 4,4 milhões) na transferência do jogador. A reportagem apurou que o presidente Gilvan tenta elevar a participação do clube para 1,3 milhão (R$ 5 milhões). O Banco BMG ficaria com a diferença paga pelo Palmeiras.

Diogo Barbosa tem contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2018. Se fosse adquirido em definitivo pelo Cruzeiro, o vínculo seria prorrogado até dezembro de 2021.

O lateral-esquerdo já disputou 59 jogos pelo Cruzeiro. No período, marcou dois gols e deu oito assistências.

Da Redação com Superesportes



Publicidade
Publicidade

Comentários   

Luiz Henrique
0 #1 Luiz Henrique 15-11-2017 01:00
Esse Gilvan é um filho da puta, está roubando do Cruzeiro. Desgraça pelafa some do Cruzeiro seu viado filho da puta
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar