Menu

Sem Goulart: Presidente do Cruzeiro confirma seis contratações para 2018: 'Montei time a nível de Seleção Brasileira'

Se o torcedor cruzeirense ainda tinha expectativa de ter Ricardo Goulart na equipe em 2018, o presidente Wagner Pires de Sá sepultou a esperança nesta terça-feira. Em entrevista coletiva antes da missa em comemoração aos 97 anos do clube, no Barro Preto, o mandatário reiterou que a operação financeira pelo retorno do meia-atacante, hoje na China, é inviável. Apesar disso, mostrou confiança na temporada do Cruzeiro e comemorou a atuação no mercado de transferências.

“O Ricardo Goulart é difícil de ser contratado no futebol brasileiro, é muito caro. Ele tem uma multa de R$ 70 milhões e um salário de R$ 2,5 milhões. É fora de cogitação hoje”, disse. “Nós não tentamos o Ricardo Goulart em nenhum momento. Ele que falou, nas férias, que gostaria de jogar no futebol brasileiro, principalmente no Cruzeiro, o que demonstra o carinho e o amor que o Cruzeiro tem com todos esses atletas”, reiterou.

Foco do Presidente do Cruzeiro é ganhar a Libertadores em 2018/Foto: Divulgação Foco do Presidente do Cruzeiro é ganhar a Libertadores em 2018/Foto: Divulgação

“Estamos montando uma equipe muito forte, a nível de Seleção Brasileira, para competir nessa maratona de jogos que vamos ter durante o ano de 2018. São cinco campeonatos de peso e uma possibilidade de Primeira Liga ainda. Precisamos de jogadores à altura do que o Cruzeiro vem apresentando já há algum tempo. Nosso time é muito forte”, analisou.

Pires de Sá também oficializou os seis reforços do time para 2018. Egídio (lateral-esquerdo) e Fred (atacante), já anunciados, além de Marcelo Hermes (lateral-esquerdo), Bruno Silva (volante), David (atacante) e Edilson (lateral-direito). Esse último é o único que ainda tem alguma pendência burocrática, mas que, de acordo com o presidente, deverá ser solucionada até a manhã desta quarta-feira, data em que os jogadores se reapresentam na Toca da Raposa II.

“Todos estão oficializados. Apenas o Edílson que falta um detalhezinho de contrato. Parece que está chegando agora à noite. O presidente do Grêmio estava acabando com uns detalhes”, disse. Para ter Edílson, o Cruzeiro cederá em definitivo 30% (dos 40% que detém) de Alisson ao Tricolor. O meia-atacante troca documentos com a diretoria gremista para acertar contrato por quatro temporadas.

Veja outros pontos da da fala do Presidente Wagner Pires de Sá:

Projeção para o centenário

Estamos iniciando o período final de um século de Cruzeiro. Nós queremos deixar a casa preparada, para, no final do meu primeiro mandato, nós termos feito um projeto que os nove milhões de cruzeirenses estejam satisfeitos com nossa gestão.

Reforços pontuais

Atendemos o pedido do Mano Menezes, de reforços pontuais que a gente necessitava, na lateral esquerda, lateral direita e o atacante de área. Na verdade, nós contratamos três de ataque. Acreditamos que, junto com os jogadores que já temos, demonstraram uma capacidade enorme. No meio-campo e na defesa, todos conhecem. O Mano Menezes é um maestro de uma orquestra maravilhosa. O que demos a ele foi um pouco mais de reforço para ele fazer uma música linda em 2018.

O que nós falamos, desde o princípio, procuramos preservar a base do Cruzeiro. Perdemos, eventualmente, o Diogo Barbosa. Tínhamos dois laterais direitos contundidos. E faltava um homem de área que movimenta como o Mano Menezes prefere. Ele gosta de um homem que não fica estático na área. Acredito que o Fred tem essas características. E ele jogando com Bruno Silva, Edílson, Rafael Sobis, Thiago Neves, Ariel Cabral, Robinho, Henrique. Não tem condições, esse time nosso é muito forte.

"Equipe maravilhosa"

Nós já fizemos um nível de Seleção Brasileira. Querem que eu faça um time em nível de Seleção Mundial? Pelo amor de Deus, nós já estamos com uma equipe excelente, maravilhosa. Vamos dar muita preocupação para o Mano Menezes escalar esses jogadores de nível excepcional.

Objetivo: Mundial

Sempre falei isso, o objetivo é um passo à frente da Libertadores. É ganhar a Libertadores e partir para o título do Mundial. Queremos a taça do Mundial, esse é o nosso objetivo. Já falei uma vez, pensar pequeno e grande o esforço é o mesmo. Então, eu penso grande.

Desconfiança inicial

A gente tem que compreender. O torcedor é uma massa. Todos nós queremos vitória. O time do Cruzeiro foi vencedor, ganhou a Copa do Brasil, bicampeonato brasileiro. Eles ficam receosos. ‘Será que a nova gestão vai fazer um grande trabalho’? Vamos dar continuidade ao trabalho anterior, reforçá-lo, como estamos fazendo, e continuar nessa luta vitoriosa.

Da Redação com Superesportes




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados