Menu

Contratados buscam recuperação no Atlético depois de fase instável em 2017

Os cinco reforços confirmados até o momento pela diretoria do Atlético para a temporada de 2018 viverão uma espécie de recomeço na equipe alvinegra. Depois de desempenho abaixo da expectativa no ano passado, o lateral Samuel Xavier, o volante Arouca e os atacantes Erik, Roger Guedes e Ricardo Oliveira buscam novo rumo no alvinegro e contam com a ajuda do técnico Oswaldo de Oliveira. Quando assumiu a equipe em setembro, o treinador de 67 anos teve participação importante na recuperação dos badalados Fred e Robinho, que voltaram a marcar gols e a ser decisivos.

Reforços contratados pelo Galo buscam recuperação em 2018/Foto: SuperesportesReforços contratados pelo Galo buscam recuperação em 2018/Foto: Superesportes

E qual é a estratégia de Oswaldo para motivar os atletas com a confiança em baixa? Muito diálogo, em palestras coletivas ou conversas individuais na Cidade do Galo. Com o calendário cheio, o técnico usou o pouco tempo nos treinos para trabalhar o lado emocional dos jogadores, sobretudo Fred e Robinho, que já deixaram o clube. O ex-camisa 9 terminou o ano em alta, interrompeu jejum de 13 jogos sem marcar e se consolidou como artilheiro alvinegro na temporada, com 30 gols. E o Rei das Pedaladas reagiu à má fase e também voltou a balançar as redes depois de 23 partidas, tendo sido protagonista no clássico com o Cruzeiro, no Mineirão, marcando duas vezes no 3 a 1.

A receita de sucesso agora vai servir para os recém-chegados, que se apresentam quinta-feira na Cidade do Galo. Reforço pedido por Oswaldo, Arouca atuou apenas por nove minutos em jogos oficiais no ano passado. Além de passar por duas cirurgias durante a temporada, ele teve poucas chances com os técnicos Eduardo Baptista, Cuca e Alberto Valentim no Palmeiras.

Revelação do Goiás em 2014, Erik também não se destacou em 2017 pelo alviverde paulista. Foram apenas 14 duelos, 551 minutos em campo (de acordo com o site O Gol) e sem balançar as redes. O jogador não se adaptou nas diferentes posições em que foi escalado – pelos lados e pelo meio – e perdeu espaço, saindo até mesmo do banco de reservas. A trajetória de Roger Guedes foi parecida. Depois de brilhar no título brasileiro de 2016, o jogador enfrentou problemas de indisciplina e foi afastado pela diretoria palmeirense em outubro. Fez 49 jogos e marcou oito gols, a maioria no primeiro semestre.

O desempenho de Ricardo Oliveira pelo Santos foi inferior às temporadas anteriores. O atacante de 37 anos viveu problemas de lesão e marcou somente 12 gols em 40 compromissos, sua pior performance desde a volta ao futebol nacional, há três anos – em 2015, fez 37, e em 2016, 22. Indicação de Oswaldo de Oliveira, o jogador chega com a responsabilidade de substituir Fred.

RESERVA Outro reforço alvinegro, o lateral-direito Samuel Xavier chega para substituir Marcos Rocha, emprestado ao Palmeiras. E o atleta vem a Minas longe de sua melhor fase. Ele terminou 2017 como reserva de Raul Prata no Sport, não tendo atuado nos últimos quatro jogos do Campeonato Brasileiro. De quebra, foi um dos mais criticados pela má fase do time pernambucano, que lutou até a última rodada para não ser rebaixado. Ele esteve em campo em 55 partidas e marcou um gol, contra o Botafogo, pela Copa do Brasil. A favor do lateral há o fato de o treinador conhecê-lo bem: ambos trabalharam juntos no Leão em 2016.

Da Redação com ESuperesportes




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados