Menu

Galo não manteve o bom ritmo e empata com Patrocinense no 2° tempo

Neste domingo (28), no Independência, em partida válida pela quarta rodada do Campeonato, os titulares alvinegros chegaram a abrir dois gols de vantagem sobre o Patrocinense, mas cedeu o empate após sofrer um apagão na etapa final.

Foto: Fred MagnoFoto: Fred Magno

Os gols do Atlético foram marcados ambos na etapa inicial, o primeiro por Leonardo Silva, aos 24 minutos, e o segundo pelo zagueito Diego Borges contra, aos 47 minutos do primeiro tempo. Na etapa complementar, Marcelo Regis diminuiu para o Patrocinense, aos 14 minutos do segundo tempo, e Ademir empatou, aos 30 minutos.

A partida foi marcada pelos dois tempos distintos. No primeiro o Atlético dominou o controle da partida e chegou inúmeras vezes ao gol defendido por Negueti com perigo, conseguindo marcar duas vezes. Já na segunda etapa, com a vantagem de 2 a 0, o time alvinegro sofreu um verdadeiro apagão, com isso, o Patrocinense cresceu na partida e começou a pressionar, diminuindo a vantagem atleticana e posteriormente chegando ao empate.

Com mais esse empate o Atlético chegou aos cinco pontos na tabela de classificação do Mineiro, o Galo agora volta a campo no próximo domingo (4), às 19h30, quando encara a URT, no Mangueirão, em Patos de Minas. No mesmo dia, o Patrocinense recebe o Democrata de Governador Vala, no Estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio.

O JOGO

Como era esperado o Atlético começou o jogo marcando no campo adversário e pressionando a saída de bola do Patrocinense. E chegou pela primeira vez logo aos sete minutos com Otero. O venezuelano recebeu pela esquerda, cortou para o pé direito e soltou uma bomba para a boa defesa de Negueti.

Quatro minutos depois o Galo quase abriu o placar com Cazares. Da entrada da área, o equatoriano chutou colocado no canto esquerdo de Negueti que se esticou para desviar a bola pela linha de fundo.

Aos 14 minutos, novamente o Atlético assustou. Ricardo Oliveira recebeu dentro da área e escorou para a chegada de Elias, desequilibrado para finalizar, o volante rolou para a finalização de Cazares, fraca e nas mãos de Negueti. Cinco minutos depois foi a vez do Patrocinense assustar. Ademir arrancou pela direita e tocou para Berg chutar forte, obrigando Victor a fazer boa defesa.

Depois de tanto insistir finalmente o gol atleticano saiu. Aos 24 minutos, Otero cobrou escanteio fechado na primeira trave e o zagueiro Leonardo Silva desviou, de cabeça, para abrir o placar. Detalhe é que antes do gol sair, Otero já havia tentado a mesma cobrança pelo menos cinco vezes.

Após o gol o jogo deu uma esfriada, tanto é que somente aos 35 minutos o Atlético voltou a assustar. Ricardo Oliveira recebeu fora da área e finalizou cruzado. Com perigo a bola passou à direita do gol de Negueti.

No final do primeiro tempo, aos 47 minutos, o Atlético ampliou com um gol contra. Fábio Santos recebeu na esquerda e cruzou forte, o zagueiro Diego Borges tentou cortar de cabeça e acabou mandando contra o próprio gol.

Segundo tempo. Com a boa vantagem no placar, o segundo tempo começou morno, tanto que nada aconteceu até os 14 minutos, quando o Patrocinense conseguiu marcar seu gol. Após ótima jogada de Ademir pela direita, ele cruzou na cabeça de Marcelo Régis, que precisou apenas empurrar para o fundo das redes de Victor.

Sem nada a perder o Patrocinense seguiu pressionando em busca do empate, que veio aos 30 minutos com Ademir. Após boa jogada de Ângelo pela direita, ele cruzou na segunda trave, onde Genesis escorou de cabeça para o meio da área e Ademir apareceu para empurrar para o fundo das redes e empatar o jogo.

Com o empate, o Atlético foi forçado a voltar a jogar. E, após boa troca de passe, Cazares sairia na cara do gol, porém o zagueiro Rodolfo Mol matou a jogada, recebendo seu segundo cartão amarelo na partida. Após a expulsão, Otero cobrou a falta originada pela falta na barreira.

Da Redação com Ascom Otempo




Publicidade
Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar