Menu

Galinho comemora título da Taça BH em virada diante do Fluminense

O jogo teve como atração a presença do ex-volante Gilberto Silva, pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira em 2002. “É legal voltar ao estádio, acompanhar os meninos que sonham fazer uma carreira profissional. É importante que todos estejam motivados. Para eles, existe a empolgação de jogar uma final de uma competição importante dentro de uma categoria. Está gostoso de ver a qualidade técnica deles”, ressaltou o ex-jogador.

Ramon Lisboa/EMRamon Lisboa/EM

Foi uma decisão muito disputada do início ao fim. Esbanjando vigor físico, os times apostaram em jogadas de velocidade. O Fluminense começou de forma fulminante e quase marcou logo aos 2 min. Depois de boa jogada de João Pedro pela esquerda, o meia Luiz Henrique acertou o travessão. No rebote, Wallace cabeceou e o goleiro Júnior fez boa defesa. Pouco depois, o próprio Wallace chegou novamente cara a cara com Júnior. O camisa 8 chutou forte e o camisa 1 do Galo evitou o primeiro gol do Fluminense.

No início, o Atlético esteve desorganizado taticamente, cedendo espaços. E o time carioca aproveitou isso para abrir o placar aos 12 min. Marcos Paulo recebeu passe em profundidade e teve frieza para chutar no canto esquerdo de Júnior. Mas o empate não demorou. O time alvinegro se beneficiou de pênalti depois que a bola bateu no braço do zagueiro Davi dentro da área. Na cobrança, Guilherme chutou alto e marcou seu sétimo gol na competição.

Ainda que o placar estivesse empatado, o Galo só conseguiu assustar em chute de longa distância, com Gabriel e Luiz Felipe. O Flu voltou a acertar o travessão de Júnior aos 26, com Marcos Paulo, aproveitando flutuação de João Pedro pela esquerda.

Destaque do Galinho na Taça BH, Guilherme voltou a aparecer de novo aos 34. Em contra-ataque fulminante, Thiago Juan acertou a trave direita do Flu. No rebote, Luiz Felipe passou para o camisa 9 chutar cruzado e virar para os mineiros.

O segundo tempo foi mais truncado, mas as equipes construíram lances de perigo. O Fluminense ficou com um jogador a menos depois que o zagueiro Luan foi expulso, por ter levado o segundo cartão amarelo. Mas isso não significou mais tranquilidade para o Galinho, já que o Flu foi todo ao ataque.

Aos 37, a equipe conseguiu sacramentar o placar e o título em novo contra-ataque. Em jogada construída por Luiz Felipe, Mário, que havia acabado de entrar, mandou para o fundo das redes. O artilheiro Guilherme ainda foi expulso depois de reclamar com a arbitragem.

ATLÉTICO

Júnior, Neto, Cauê, Yago e Lima; Samuel, Rubens e Gabriel (Eduardo, intervalo); Luiz Felipe (Carlos 39 do 2º), Thiago Juan (Mário 33 do 2º) e Guilherme

Técnico: Leandro Zago

FLUMINENSE
Marcelo; Calegari, Luan, Davi e Marcos Pedro (Miguel 33 do 2º); André, Martinelli, Wallace, Luiz Henrique (Kaká 28 do 2º) e Marcos Paulo; João Pedro

Técnico: Eduardo Oliveira

ATLÉTICO 3 x 1 FLUMINENSE

Motivo: Decisão da Taça BH

Estádio: Independência

GOLS: Marcos Paulo, 12, Guilherme, 15 e 34 do 1ºT; Mário, 37 do 2ºT

Árbitro: Michel Patrick Costa Guimarães

Assistentes: Emílio Junio Nascimento e Richard Cristoffer da Silva

Cartão amarelo: Martinelli, Rubens, Wallace, Samuel, Cauê e Carlos

Cartão vermelho: Luan e Guilherme

Público: 5.373 torcedores

Com Superesportes




Banner Camara Municipal 220518
Publicidade
Publicidade

Links patrocinados