Menu

Recomeço no Atlético: saídas de Gallo e Larghi mudam panorama do Clube para 2019

Há menos de duas semanas, a cúpula do Atlético tratava do planejamento para a temporada 2019. O projeto era tocado pelo trio formado pelo presidente Sérgio Sette Câmara, o diretor de futebol Alexandre Gallo e o técnico Thiago Larghi. Passado esse período, mudou praticamente tudo no clube: Levir Culpi assumiu o comando há duas semanas, na vaga de Larghi, e o ex-atacante Marques será apresentado nesta quarta-feira como novo dirigente para o lugar do demitido Gallo, que caiu nessa terça (30). A partir de agora, um projeto diferente deve ser traçado para o ano que vem.

Sérgio Sette Câmara deve iniciar busca por um novo nome para a diretoria no próximo ano (foto: reprodução)

Uma coisa é certa: o clube ainda sonha com a vaga na Copa Libertadores e planeja o próximo ano com a classificação para o torneio continental. Já era assim na gestão Alexandre Gallo e o pensamento não vai mudar sob o comando de Marques. A forma de tratar o futebol é que deve mudar no Atlético.

Alexandre Gallo pensava em quatro contratações de peso para o Atlético. De acordo com o dirigente, quando ele ainda estava no clube, eram jogadores para serem titulares. Com o novo comando, esse número deve mudar e aumentar, já que o atual elenco, principalmente os reservas, não estão correspondendo.

Outras situações precisarão ser resolvidas por Marques em seu curto período como diretor. O Atlético já informou que ele só ficará até o fim da temporada. Uma delas é a renovação do capitão Leonardo Silva. O clube já havia iniciado as conversas com os representantes do defensor. Cabe ao novo diretor, ao lado de Levir Culpi, decidir se o zagueiro seguirá em 2019.

O Atlético, atualmente, conta com três jogadores que estão emprestados até o fim do ano: o zagueiro Iago Maidana, o volante Matheus Galdezani e o meia Tomás Andrade. Todos eles têm preço fixado e o clube tem até o dia 31 de dezembro para definir pela permanência.

A principal função de Marques, no entanto, deve ser ajudar o técnico Levir Culpi a levantar a moral do grupo alvinegro, que anda em baixa no Campeonato Brasileiro. São quatro jogos sem vitória, com apenas um gol marcado. O time precisa reagir urgentemente para conseguir se classificar à Libertadores 2019.

Enquanto isso, o clube deve trabalhar na busca por um novo nome para a temporada 2019. A expectativa é de que Marques não permaneça na função, como já foi previamente avisado pelo Atlético. O presidente Sérgio Sette Câmara vai liderar a busca pelo próximo diretor.

 

Com SuperEsportes




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados