Menu

Relembre aqui os títulos do Cruzeiro na Copa do Brasil

Neste mês o Cruzeiro conquistou seu sexto título da Copa do Brasil, isolando-se na lista como o maior ganhador da competição e o único a conseguir ser bicampeão em sua história.

Como seis é muito, vamos relembrar cada uma das campanhas e conquistas da raposa.

1993

O primeiro título do Cruzeiro Esporte Clube na Copa do Brasil aconteceu na quinta edição da competição. No caminho até o título, a raposa deixou para trás a Desportiva do Espírito Santo na primeira fase e eliminou o Náutico nas oitavas de final. O adversário nas quartas foi o poderoso São Paulo, que caiu perante a Raposa. Na semifinal, a Raposa eliminou o Vasco.

A final em dois jogos foi contra o Grêmio, com a primeira partida, no Olímpico, terminando num empate sem gols. A volta, no Mineirão, viu uma vitória do Cruzeiro por 2x1 e a consagração de nomes como Douglas, Nonato e Roberto Gaúcho, entre outros. Festa azul e branca em Minas Gerais e vaga para a Libertadores de 1994.

1996

Três anos depois da primeira conquista, o Cruzeiro voltou a se sagrar campeão em uma campanha que deixou para trás o Juventus-AC, o Vasco, o Corinthians e o Flamengo, até chegar à final, que seria contra o Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo, treinador de um time fantástico montado com ajuda do patrocínio da Parmalat.

O jogo de ida, em Minas Gerais, terminou em 1x1. O resultado somado ao badalado elenco alviverde indicava um provável título do Palmeiras no jogo da volta, ainda mais jogando em casa, mas não foi o que se viu. Em uma partida inesquecível com grandes atuações de Dida, Marcelo Ramos e Roberto Gaúcho, o Cruzeiro venceu de virada e carimbou seu segundo título: 2x1 e silêncio no Parque Antárctica.

2000

Com a chegada do novo milênio, o Cruzeiro conquistou seu terceiro título da Copa do Brasil em uma campanha invicta. Na caminhada rumo ao tri, o Cruzeiro deixou para trás o Gama-DF, o Paraná e o Caxias nas fases iniciais do torneio. No mata-mata, eliminou Atlético-PR, Botafogo e Santos, até chegar à final, contra o São Paulo.

Comandados pelo técnico Marco Aurélio, um Cruzeiro que contava com André, Cris, Donizete, Sorín, Ricardinho, Geovanni, Müller, Fábio Júnior e Oséas ficou num 0x0 com os paulistas no jogo de ida, no Morumbi. Na volta, 85 mil torcedores viram a Raposa vencer o duelo no Mineirão de virada, por 2x1. O Cruzeiro se tornava tricampeão.

2003

Sem dúvidas, o ano da glória do Cruzeiro, que se tornou o primeiro clube brasileiro a conquistar o Brasileirão, a Copa do Brasil e o Estadual na mesma temporada. Merecidamente, aquele time ganhou o apelido de Esquadrão Imortal.

A campanha épica da Raposa na Copa do Brasil começou deixando para trásRio Branco-ES, o Corinthians-RNe Vila Nova-GO. O adversário das quartas foi o Vasco, eliminado com uma vitória cruzeirense no Mineirão e um empate em São Januário. O adversário das semifinais, o Goiás, foi despachado com duas vitórias mineiras. O Flamengo aguardava na final.

A primeira partida, realizada no Maracanã, terminou em 1x1. Na volta, no Mineirão, o Cruzeiro se sagrou campeão com uma vitória por 3x1. Título invicto, vaga na Libertadores e nomes como Alex, Aristizábal, Gomes, Cris e o técnico Vanderlei Luxemburgo imortalizados na história da Raposa.

2017

14 longos anos depois da tríplice coroa, o Cruzeiro voltou a vencer a Copa do Brasil. A jornada viu partidas contraVolta Redonda-RJ, São Francisco-PA, Murici-AL, São Paulo, Chapecoense, Palmeiras e Grêmio até chegar à final, onde enfrentou, como da última vez, o Flamengo.

Ambos os jogos foram complicados e tensos. A partida de ida, no Maracanã, terminou em 1x1, e a volta no Mineirão, 0x0. Nos pênaltis, brilhou a estrela do goleiro Fábio, que defendeu a cobrança de Diego Ribas e deu o título ao Cruzeiro pela quinta vez.

2018

O Cruzeiro conseguiu defender seu título de campeão na última quarta-feira (17). A jornada pelo hexa começou contra o Atlético-PR nas oitavas de final, seguido de duelos com Santos e Palmeiras.

A final também foi contra um paulista, o Corinthians, que foi derrotado pela Raposa no Mineirão por 1x0. Antes da volta, o Cruzeiro era favorito na casa de apostas Betfair, pagando 1,28 para 1. E também em Itaquera, no jogo final, venceu por 2x1 com direito a pênalti polêmico, uso de VAR, gols anulados e tudo mais que se pode esperar de uma final de futebol. Assim, o Cruzeiro Esporte Clube se tornou o primeiro hexacampeão da Copa do Brasil.

Conteúdo de responsábilidade do anunciante 




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados