Menu

Cruzeiro terá time forte para se manter 100% na Libertadores

Passada a “ressaca” da comemoração do bicampeonato estadual, torneio conquistado de forma invicta pela 12ª vez na história celeste, o Cruzeiro joga nesta terça-feira (23) contra o Deportivo Lara, às 17h, em Cabudare, na Venezuela, com a missão de manter os 100% de aproveitamento na Copa Libertadores.

Meia Thiago Neves foi confirmado pelo técnico Mano Menezes para a partida desta terça-feira contra o Deportivo Lara, na Venezuela. - Foto: Ramon Bitencourt (23/03/2019)Meia Thiago Neves foi confirmado pelo técnico Mano Menezes para a partida desta terça-feira contra o Deportivo Lara, na Venezuela. - Foto: Ramon Bitencourt (23/03/2019)

Com 12 pontos ganhos, invicto na competição, somando quatro vitórias em quatro jogos, o time pode superar suas melhores campanhas obtidas na fase de grupos do torneio e entrar para um seleto grupo. Desde 2000, época em que, via de regra, a Libertadores passou a contar com 32 clubes, classificando-se os dois melhores de cada grupo, as melhores campanhas da Raposa atingiram o máximo de 16 pontos. Isso aconteceu em 2001 e voltou a ser registrado em 2011.

Com duas partidas restantes no torneio – além do Lara, o Cruzeiro pega o Emelec, encerrando a primeira fase, no dia 8 de maio, no Mineirão –, a Raposa pode repetir o feito que apenas três times conseguiram fazer na Libertadores desde 2000. Vasco, em 2001, Santos, em 2007, e Boca Juniors, em 2015, foram os únicos times até então a alcançarem uma campanha invicta na fase de grupos, atingindo 18 pontos.

A boa campanha obtida até agora permite que o técnico Mano Menezes tenha a suave missão de administrar o elenco. Afinal de contas, dois objetivos traçados para este primeiro semestre foram concluídos com êxito: o título do Mineiro e a vaga nas oitavas de final da Libertadores.

Administrando
O time que joga nesta terça-feira terá Thiago Neves, que voltou à ativa no segundo tempo da final contra o Atlético. A expectativa era que o jogador atuasse ao lado de Rodriguinho, mas Mano tem outros planos. Com Robinho poupado, a opção deverá ser por Rafinha. Edilson é outro que não começa jogando, dando lugar a Orejuela. Já o suspenso Lucas Romero cede vaga a Lucas Silva.

São nomes que engrossariam em qualidade o elenco de qualquer clube brasileiro e comprovam a força do Cruzeiro, que, na sequência do jogo em Cabudare, vai ao Rio de Janeiro, no sábado, para iniciar nova jornada no ano: a disputa do Campeonato Brasileiro, em estreia contra o Flamengo. “Temos vários jogadores que chegaram e estão conquistando seus espaços. E o time só melhora. A gente fica feliz porque cada jogador que entra joga bem também e dá mais dor de cabeça para o treinador”, avalia Thiago Neves.

Com portões fechados, Lara joga a vida por vaga inédita
Com uma campanha surpreendente até então na Copa Libertadores, ocupando a segunda posição do grupo B, com cinco pontos, o Deportivo Lara encara o duelo com o Cruzeiro nesta terça-feira como uma verdadeira decisão. Um triunfo dos venezuelanos em casa, combinado com um empate na Argentina entre Huracán e Emelec ou uma vitória do “Globo”, colocaria o “Rojinegro” na próxima fase pela primeira vez na história. Os rivais jogam também nesta terça-feira, às 19h15 (de Brasília).

A confiança dos donos da casa passa pelo futebol praticado no primeiro jogo entre ambos, quando a Raposa teve dificuldades para vencer no Mineirão, por 2 a 0. “O Cruzeiro nos venceu mais por causa do peso da camisa e da tradição que possui. Poderíamos e deveríamos ter merecido mais”, apontou o técnico do Lara, Leonardo González.

A partida no estádio Metropolitano será disputada com portões fechados por conta de uma punição que perdura desde 2018.

Com Super.FC




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados