Menu

Agentes comunitários de saúde e agentes de combate à endemias de MG prometem paralisar atividades nesta terça

Agentes comunitários de saúde e agentes de combate à endemias de Minas Gerais realizarão uma paralisação de 24 horas nesta terça-feira (15). Às 9h, o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde-MG) irá promover uma assembleia das categorias na Praça da Estação, na Região Central de Belo Horizonte, para discutir a proposta de plano de carreiras apresentada pelo governo.

foto: Betina Carcuchinski/PMPAfoto: Betina Carcuchinski/PMPA

De acordo com a assessoria de comunicação do Sind-Saúde-MG, a paralisação desta terça-feira (150), acontece pela regulamentação do piso salarial nacional das categorias e a garantia do agentes comunitários na equipe da família. A movimentação também é contra o atraso e o parcelamento do pagamento dos salários pelo governo do Estado.Na assembleia, também será apresentada a proposta da Secretaria Municipal de Saúde referente aos índices para cumprimento de metas de produção pela categoria, que resulta em recebimento de bonificação. Ainda de acordo com a assessoria do Sind-Saúde-MG, os trabalhadores retornarão ao trabalho na quarta-feira, usando uma tarja preta nas roupas, em sinal de protesto.

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) esclarece, por meio da sua assessoria, que não tem informações sobre paralisação de funcionários. A SES-MG informa ainda que as unidades ligadas à Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG) estão funcionando normalmente. 

Protestos

Com escala mínima de servidores da saúde mantida trabalhando nesta segunda-feira, o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde-MG) realizou uma assembleia da categoria no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e os representantes votaram a favor de um ato de protesto em conjunto com os servidores da educação do Estado, na próxima quarta-feira, às 9h, na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

De acordo com a assessoria de comunicação do Sind-Saúde-MG, os servidores protestam contra o atraso e o parcelamento do pagamento dos salários pelo governo do Estado. A reivindicação é para que os salários sejam pagos integralmente até o quinto dia útil do mês.

Com Estado de Minas




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados