Menu

Mulher que assassinou síndica em Belo Horizonte recebe sentença de 16 anos de reclusão

Foi lida ontem, segunda-feira (15), a sentença do julgamento de Rayanne Maia Marques (27). Ela foi indiciada pelo assassinato de Ludmilla Rivas da Silva (37), que era síndica de um prédio no bairro Parque São José, localizado em Belo Horizonte. A ré foi condenada a 16 anos em regime fechado e mais dois meses em regime aberto por ameaça.

Rayanne durante o julgamento./ Foto: Letícia Lima/TJMGRayanne durante o julgamento./ Foto: Letícia Lima/TJMG

Todo o esquema do julgamento, desde os depoimentos das testemunhas, até a decisão da sentença, foi feito na segunda.

O crime foi cometido em 25 de dezembro de 2017, por volta das 20h. Rayanne, que também era moradora do prédio, teria se desentendido com a síndica, que ligou para seu apartamento incomodada com o choro de seu filho. No calor do momento, Ludmilla foi ao apartamento da mulher e, ainda na porta, recebeu golpes de faca no pescoço. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu, vindo então a óbito.

Em depoimento, a assassina disse que era usuária de drogas e que sofria preconceito dos outros moradores do prédio.

Desde a noite do crime, Rayanne está presa na Penitenciária Jason Soares Albergaria, em São Joaquim de Bicas.

Da Redação com EM




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados