Menu

CUIDADO: Quem pegar estrada no feriado vai encontrar chuva, radar inoperante e 87 trechos com riscos

Asfalto precário, buracos, obras, desvios e muita chuva. O feriado prolongado de 15 de novembro vai exigir do motorista cuidado redobrado nas rodovias que cortam Minas. Além de ter que lidar com pelo menos 87 trechos que necessitam de atenção, tanto nas estradas federais quanto nas estaduais, o condutor terá que contar com o risco de fortes temporais durante os três dias de recesso. Isto é, na ida e na volta.

Diversos trechos de estradas que cortam Minas Gerais estão em má conservação/Foto: DivulgaçãoDiversos trechos de estradas que cortam Minas Gerais estão em má conservação/Foto: Divulgação

Somado a essas armadilhas, radares móveis estão inoperantes na malha sob jurisdição da União, o que pode abrir caminho para infratores pisarem fundo no acelerador.

Levantamento nos sites dos departamentos de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER) e Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) identificou restrições. Nas pistas estaduais são 50 pontos com problemas. Já nas federais, 37. Muitos são os alertas para sinalização deficiente e tráfego em meia-pista.

A reportagem percorreu parte da BR-381, entre BH e Sabará, na região metropolitana. Lá, flagrou a precariedade da rodovia e imprudência de motociclistas e motoristas de carros de passeio, ônibus e caminhões. Fissuras e desníveis no pavimento são constantes no percurso.

Faça sua parte

“São muitos os fatores adversos que os motoristas deverão encontrar”, explicou Karla Rodrigues, doutora em Engenharia de Transporte e professora do Cefet-MG. De acordo com a especialista, o condutor que encarar uma viagem longa também deve verificar a manutenção do veículo.

O alerta aumenta com a possibilidade de chuva, principalmente nos destinos preferidos pelos mineiros, como Rio de Janeiro e Espírito Santo. Meteorologista do Climatempo, Josélia Pegorim sinaliza que áreas de instabilidade se formarão nessas regiões devido à passagem de uma frente fria. “Nuvens carregadas se espalharão pelo Sudeste, provocando temporais”.

Nesses casos, é necessário reduzir a velocidade. O aviso é do professor de Segurança Viária do Cefet-MG, Agmar Bento. “É um dos princípios da direção defensiva”, pontuou. “Além disso, uma recomendação sempre necessária é de usar os dispositivos de segurança, como os faróis. Todo cuidado é importante”.

Em nota, o DEER-MG garante que monitora e executa trabalhos de manutenção das estradas para evitar transtornos, principalmente no período chuvoso. Os dados disponíveis no site do órgão seriam atualizados ainda hoje. O departamento disse que, até agosto, investiu R$ 139,5 milhões em serviços de conservação, manutenção e recuperação das rodovias. O Dnit não se pronunciou até o fechamento desta edição. Nesta terça-feira (12), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou a operação com as ações previstas para o feriado.

Confira algumas das principais restrições

BR-381

Na rodovia, que liga a capital mineira ao Espírito Santo, há sinalização deficiente e retenção com quebra-mola nos km 287 e 288, no acesso a Santa Maria de Itabira, na região Central de Minas. O motorista também encontrará trecho em obras de duplicação no entroncamento com a BR-262, em João Monlevade, na região Leste.

BR-262

Também em direção ao litoral capixaba, há tráfego em meia pista no entroncamento com a MG-329, em São Pedro dos Ferros, na Zona da Mata, e trecho com obras no km 195, altura do distrito Vargem Linda, em São Domingos do Prata, na região Central.

BR-116

São muitos os pontos que exigem atenção do motorista na estrada, que corta todo o Estado – desde a Bahia ao Rio de Janeiro. Há buracos isolados em Medina e em Itaobim, no Jequitinhonha, divisa com o estado baiano, em Governador Valadares, no Rio Doce, e no distrito de Realeza, na Zona da Mata. O condutor também vai encontrar ponte estreita no entroncamento com a BR-482, em Fervedouro, e travessias urbanas no distrito de Taruaçú, no Rio Doce, e em Valadares.

LMG-840

O trecho entre o distrito de Padre Fialho, em Matipó, e a cidade de Pedra Bonita, ambas na Zona da Mata está interrompido na ponte sobre o Rio Matipó, devido a problemas estruturais causados por veículos pesados. A recomendação é que veículos leves sigam a rodovia municipal no sentido Padre Fialho um trecho de três quilômetros e meio. Veículos pesados devem seguir pela rodovia municipal no km 19, depois pegar, novamente, a LMG-840.

MGC-393

Na divisa entre Minas Gerais e Rio de Janeiro, o tráfego está interrompido no entroncamento com a BR-116. A opção de tráfego, para quem vem do estado fluminense, é acessar a BR-356 na altura da cidade de Itaperuna até Muriaé, na Mata, e pegar a BR-116.

Da Redação com HD




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados