;
Menu

Sete Lagoas > Notícias > Minas

Terras no litoral da Bahia podem pertencer a Minas Gerais

  • Categoria: Minas

O governo de Minas Gerais está pesquisando documentos para esclarecer a curiosa história de que o estado teria a posse de um filete de terra no Sul da Bahia que dá acesso ao mar, de acordo com o Estado de Minas. Profissionais de seis órgãos foram escalados para localizar possíveis documentos de que o Palácio da Liberdade tem a posse de um trecho que vai da divisa entre os dois estados à cidade histórica de Caravelas, num total de 12 quilômetros de largura por 142 quilômetros de extensão.

Trata-se do que seria o acesso de Minas ao mar. A reportagem do Estado de Minas fez uma séria especial sobre o assunto se baseando em matéria publicada na revista O Cruzeiro, em 1973, pelo então repórter Fernando Brant (1946 – 2015), que viria a ser o principal parceiro de músicas de Milton Nascimento. Ele aproveitaria a viagem a trabalho para compor Ponta de Areia, música que trata da extinção da Ferrovia Bahia-Minas.

De acordo com a reportagem, mesmo que o documento que confirme a história seja encontrado o mapa do Brasil vai continuar da mesma maneira. Ou seja, o lugar vai ser uma propriedade de Minas no território baiano.

Trecho que vai da divisa entre os dois estados à cidade histórica de Caravelas, incluindo seus dois distritos, Ponta de Areia e Barra de Caravelas, seria o acesso de Minas ao mar/ Foto: Beto Novaes/EMTrecho que vai da divisa entre os dois estados à cidade histórica de Caravelas, incluindo seus dois distritos, Ponta de Areia e Barra de Caravelas, seria o acesso de Minas ao mar/ Foto: Beto Novaes/EM

Confira o trecho da reportagem “Olha aí o Mar de Minas” de Fernando Brant, em O Cruzeiro de 23 de maio de 1973:

“É o fim da nostalgia do mar. Minas Gerais já tem o seu, de direito, desde 1910. O Cruzeiro descobre e mostra documentos e fatos que comprovam: Minas é um estado marítimo. A história começa no segundo Império e se arrasta até hoje (1973), encoberta por inexplicável silêncio. Não se trata do Contestado, motivo de tanta briga, em passado recente, entre mineiros e capixabas. Uma briga inútil, pois, desde 1910, trezentos contos de réis tornaram Minas Gerais proprietário, de direito, de um trecho no extremo Sul da Bahia, que vai dar em Caravelas, Ponta de Areia e Barra de Caravelas. Por mistério da política, o assunto nunca foi devidamente levantado.

As terras marginais da estrada de ferro Bahia-Minas, com extensão de 142 quilômetros por 12 (quilômetros), seis para cada lado da linha férrea, ligando a terra mineira ao Atlântico, abrangendo Caravelas, Barra e Ponta de Areia, pertenceriam ao estado de Minas Gerais. ‘Seria isso verdade?’, perguntará o ansioso mineiro. Será que os pintores, escritores, poetas mineiros perderão este elemento tão inspirador e legendário, a nostalgia do mar?”

Com Estado de Minas