Menu

Assaltantes invadem casas em condomínio luxuoso próximo à Arena do Jacaré

Na tarde dessa quarta-feira (15), por volta das 14h, duas casas em um condomínio de luxo, próximo à Arena do Jacaré, foram assaltadas. Os moradores ficaram reféns dos criminosos, que fugiram levando R$ 7 mil em dinheiro e outros pertences.

Avenida Prefeito Alberto Moura (Perimetral), próximo à Arena do Jacaré / Foto: Reprodução/Google MapsAvenida Prefeito Alberto Moura (Perimetral), próximo à Arena do Jacaré / Foto: Reprodução/Google Maps

S.F.N., 57 anos, relatou à Polícia Militar que, quando estava saindo de casa, percebeu que a cadela de estimação da vizinha latia muito e resolveu ver o que estava acontecendo. Ele teria entrado na casa pela área de lazer e não percebeu nada de anormal. Porém, quando estava saindo, foi surpreendido por três indivíduos, um deles com uma arma de fogo.

Segundo a PM, o homem tentou correr e acabou entrando em luta corporal com um dos autores que tentou segurá-lo. Rendido, ele foi levado para dentro da casa. Diante das ameaças, S.F.N. contou que morava na casa ao lado, para onde foi levado.

Para não chamar a atenção dos seguranças do condomínio, os assaltantes pularam o muro. Em casa, a vítima indicou que havia R$ 4 mil em um dos quartos e foi levada para outro cômodo. Neste momento, percebeu a chegada de sua esposa A.A.R.O.R., 47 anos, à residência.

A mulher foi abordada por um dos autores e levada para o quarto onde estava seu marido. As vítimas foram amarradas na cama e ameaçadas. Após algumas horas, S.F.N. conseguiu se soltar e pediu socorro.

Segundo o homem, durante a ação, os assaltantes usavam luvas de látex, toucas ninjas e um rádio comunicador sintonizado na frequência da PM. Eles fugiram e não foram localizados.

Além dos R$ 4 mil, também foram levados R$ 3 mil que estavam na bolsa da mulher. Após ser alertada sobre o ocorrido, a vizinha L.H.R.O. também percebeu a falta de alguns objetos.

A perícia não identificou marcas de arrombamento em nenhuma das residências. Imagens das câmeras de segurança serão analisadas pela polícia.


Da Redação




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados