Menu

Criminalidade cai, mas estupros aumentam na região da 19ª RISP

Dados da 19ª Região Integrada de Segurança Pública (19ª RISP) divulgados nesta quinta (11) apontam a queda da criminalidade no ano de 2017 em Sete Lagoas e nas outras 15 cidades que compõe a região de segurança, mas um outro crime está em alta: os estupros.

Foto: ASCOM 25°BPMFoto: ASCOM 25°BPM

Números fornecidos publicamente pelo Governo de Minas mostrando a condição econômica e social do estado apontam que, durante os meses de janeiro a outubro de 2017, foram registrados 31 casos de estupro consumados na região, contra 22 do mesmo período, em 2016 - um aumento de 41%.

Segundo a assessoria de comunicação da 19ª Região de Polícia Militar (RPM), o que houve não foi o aumento dos casos, mas sim o número de registros do acontecimento - o que se deve “às campanhas de conscientização e empoderamento de vítimas que sofriam o crime e não denunciavam à polícia. Por este motivo, a Polícia Militar ressalta a importância da realização da denúncia”, em nota.

Ainda na nota a Polícia reforça que o enfrentamento ao delito se deve com o envolvimento de diversos segmentos da sociedade, já que o estupro ocorre na maioria dos casos em ambiente doméstico e entre pessoas conhecidas. A integração entre órgãos de segurança tem sido fundamental na prevenção e combate do crime.

Criminalidade em baixa
Enquanto isso, outros crimes em Sete Lagoas e região registraram queda acentuada - como adiantou o SeteLagoas.com.br em outubro de 2017. O registro de crimes violentos (que é somatória de diversas ações violentas como homicídios tentados e consumados, roubos, extorsões com sequestro, entre outros) na região da 19ª RISP teve queda de 33%: 3.397 casos, contra os 5.067 ocorrências em 2016.

O apontamento do armazém de dados da 19ª RPM a queda em 41% no número de roubos e 37,4% no número de homicídios em Sete Lagoas. O número de entorpecentes apreendidos em operações subiu entre os anos de 2016 a 2017: 41,7%. Por fim, a Polícia Militar apresentou também um aumento do número de pessoas presas após cometerem crimes violentos - a PM foi 35,9% mais eficaz.

A queda destes números coincide com a chegada da 19ª RISP na região e da criação da 19ª RPM, feitas em novembro de 2016, e implementadas em fevereiro de 2017.
Segundo o comandante da RPM Coronel Charles Generoso Baracho, a instalação destas instituições trouxeram um incremento de recursos logísticos e humanos nunca antes vistos na cidade. A partir dos meses de abril e maio deste ano virão uma nova turma de soldados à região.


Filipe Felizardo




Publicidade
Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar