Menu

PM apreendeu aves silvestres em cativeiro em Paraopeba

Na manhã desta terça-feira (10), no Bairro Nossa Senhora do Carmo em Paraopeba, a Polícia Militar (PM) apreendeu aves da fauna silvestre em cativeiro, peças de veículos sem origens e substância ilícita.

Foto: reproduçãoFoto: reprodução

 

Na Avenida Paraná com a Rua Cordisburgo, a PM abordou os jovens V.C.S., 18 anos e I.A.R.M., 20 anos, sendo que durante a busca pessoal o jovem Vitor jogou no chão uma porção de uma substância semelhante à maconha e a chutou para o matagal.

Durante busca pessoal, o autor Igor desobedeceu a equipe policial e foi contido, sendo encontrado no bolso de sua bermuda, a quantia de R$ 233,00 em moeda de procedência duvidosa, razão pela qual foi apreendida.

A PM deslocou à residência de Vitor, localizada na Rua França, para cumprimento do mandado. Durante a busca no interior da casa foram localizados os seguintes itens: um motor de uma motocicleta marca Honda, duas carenagens de motocicleta na cor amarela e uma parte de carenagem na cor vermelha. Vitor não soube esclarecer a procedência destes produtos.

I.A.R.M. e V.C.S. foram presos e o material apreendido.

Em continuidade aos cumprimentos de busca e apreensões, a PM deslocou à Rua Cordisburgo, na casa de A.C.S.S., 32 anos, onde foram localizadas as seguintes aves de fauna silvestre: duas “maritacas” e um “sofreu”. A mulher foi presa em flagrante e aves apreendidas.

Na sequência final de endereço dos mandados, na residência de O.R.S., 77 anos, a PM localizou os seguintes itens: dois rádios de comunicação e um “trinca ferro”, pássaro da fauna silvestre em cativeiro. Os rádios e a ave de fauna silvestre foram apreendidos O.R.S. foi preso em flagrante.

Nota: Pelas leis vigentes no país, não podemos publicar nome e fotos de suspeitos de crimes cometidos ainda não julgados. O SeteLagoas.com.br segue princípios básicos e imprescindíveis do bom jornalismo.

 

Da Redação com Rota 190




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados