Menu

Polícia Civil indicia cantora e jornalista por injúria, calúnia e difamação por crimes praticados contra Douglas Melo

Foi concluido na noite dessa quinta-feira (13) o inquérito que investiga a cantora Carine Almeida e o jornalista Leonardo Barros pelos crimes praticados contra a honra do deputado estadual Douglas Melo. A cantora acusou o deputado de assédio supostamente praticado no ano de 2006. No inquérito a Polícia Civil concluiu que Carine não conseguiu provar as acusações e que todos os atos tiverem cunho político.

Inquérito que apura crimes contra a pessoa do deputado Douglas Melo foi concluído pela Polícia Civil/ Foto: AsCom Douglas Melo Inquérito que apura crimes contra a pessoa do deputado Douglas Melo foi concluído pela Polícia Civil/ Foto: AsCom Douglas Melo

Douglas Melo registrou na segunda-feira (3), um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil para apurar as denúncias feitas pela cantora. 

A cantora Carine Almeida que faz dupla com seu marido Juliano Oliveira, gravou um vídeo que foi divulgado em sua página pessoal no Facebook acusando o deputado Douglas Melo de estupro praticado no ano de 2006.

Segundo informações da assessoria do deputado Douglas Melo, desde fevereiro deste ano, a cantora iniciou em página pessoal nas redes sociais uma série de críticas ao trabalho do deputado. Na mesma época a cantora passou a enviar mensagens privadas para a página do deputado Douglas Melo tentando marcar um encontro para fazer um “acordo”. Diante da negativa de encontrar com a cantora as críticas ao deputado aumentaram.

Na semana passada um áudio divulgado nas redes sociais através da página denominada “Jornal Sete Lagoas”, de propriedade de Leonardo Barros, onde pode ser visualizada a gravação de uma possível conversa com a cantora, esta acusa Douglas Melo de estupro. Segundo depoimento em redes sociais feito por Carine, o áudio foi divulgado sem seu consentimento, mas logo após a cantora gravou um novo vídeo contando sua versão dos fatos. A Polícia Civil tentou por diversas vezes intimar Leonardo Barros para depor, mas o mesmo está desaparecido.

indiciamento 

No relatório conclusivo enviado ao Ministério Público, a Polícia Civil relata que as acusações feitas por Carine Almeida e divulgadas por Leonardo Barros tem indícios mais que suficientes e provas materiais de que foram feitas por retaliações com pano de fundo político. Tanto Carine quanto Leonardo Barros foram indiciados com base nos artigos 138, 139, 140 e 141 do Código Penal.

 

Os envolvidos responderão pelos crimes de injúria, calúnia e difamação e comprovando os fatos os mesmos podem pegar até 06 anos de detenção.

Agora o processo segue para o Ministério Público para oferecimento da denúncia contra os indiciados que responderão judicialmente pelos crimes cometidos.

Da Redação com AsCom Douglas Melo

Notícia relacionada

Douglas Melo registra ocorrência na Delegacia de Polícia Civil contra supostas acusações feitas por cantora




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados