Menu

Garçom morre e dono de restaurante fica ferido após serem baleados em Matozinhos

Um garçom morreu e o dono do restaurante em que ele trabalhava ficou ferido ao serem baleados no fim da noite desta quarta-feira (3) em Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

No carro onde as vítimas foram atingidas ficou as marcas dos disparos/ Foto: Reprodução TV Globo MGNo carro onde as vítimas foram atingidas ficou as marcas dos disparos/ Foto: Reprodução TV Globo MG

O carro ficou com marcas de tiros. O restaurante fica em um posto de combustíveis e, segundo a Polícia Militar (PM), por volta das 23h, o proprietário se preparava para levar o garçom e a cozinheira em casa.

De acordo com a PM, o dono e os funcionários do restaurante já estavam dentro do carro quando foram surpreendidos por dois homens armados.

Segundo testemunhas, os assassinos desceram de uma caminhonete, que estava estacionada ao lado do carro, e atiraram várias vezes.

“Quando os dois indivíduos desceram do veículo, somente dispararam. Não disseram nenhuma palavra. Pelo que a gente conversou com o pessoal lá, não teve nenhuma ameaça, nenhum tipo de briga, confusão. Efetuaram aproximadamente seis disparos contra o veículo”, explicou cabo Welithon Guimarães.

O dono do restaurante, de 54 anos, estava no banco do motorista e foi atingido no rosto, no peito e na perna. Ele foi socorrido em estado grave.

O garçom estava no banco do carona e também foi atingido pelos disparos. J.A.M., de 26 anos, chegou a ser levado para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Já a cozinheira, que estava na parte de trás do carro, não teve ferimentos. As informações repassadas por ela devem ajudar a polícia a investigar o que aconteceu. Os criminosos conseguiram fugir.

“Entraram numa caminhonete, aparentemente uma picape de cor branca, foi isso que foi nos passado. E logo depois evadiram sentido à cidade de Pedro Leopoldo”, afirmou o militar.

Ainda de acordo com os militares, os criminosos não levaram nada das vítimas. Imagens de uma câmera de segurança do posto de combustível já foram analisadas pela polícia.

“Tem umas câmeras no posto de gasolina lá, mas as imagens são muito escuras, então não tem como definir. Não tem como averiguar pelas câmeras", finaliza o Cabo da PM.

Peritos da Polícia Civil estiveram no local. O dono do restaurante foi transferido para o Hospital Risoleta Neves, em Belo Horizonte.

Com G1 MG




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados