Menu

Comandante de uma organização criminosa aplica golpes pela internet mesmo cumprindo pena de 137 anos na Nelson Hungria

Um criminoso que cumpre pena de 137 anos de prisão na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, é apontado pela polícia como comandante de uma organização criminosa responsável por extorsões mediante sequestro na internet.

Segundo a polícia, a quadrilha anunciava veículos em sites, principalmente caminhões e vans, e atraía vítimas de todo o Brasil. Ao chegar em Belo Horizonte e na Região Metropolitana, elas eram sequestradas e obrigadas a ligar para suas famílias, alegando que haviam gostado da oferta e pediam a transferência do dinheiro referente ao valor da compra. Depois do pagamento, elas eram liberadas.

A quadrilha teria feito pelo menos quatro vítimas somente neste mês. Em duas das tentativas, uma na última quinta-feira (8) e outra na sexta (9), a polícia conseguiu chegar até as pessoas antes dos criminosos.

Na manhã de segunda-feira (12), a polícia conseguiu localizar duas vítimas que estavam sendo mantidas em cativeiro em uma casa em Contagem, também na Grande BH, e conseguiu prender Rodrigo Tobias de Sousa, um dos integrantes da quadrilha. Um outro integrante da organização estava no local, mas conseguiu fugir. A polícia apreendeu cerca de cinco quilos de maconha e uma arma de porte restrito.

O homem apontado como mandante dos crimes, F. L. F., de 44 anos, está preso há 14 anos por diversos delitos, entre eles homicídio, roubos e sequestro. Foi feita vistoria na cela que o homem está e o celular que ele utilizava para se comunicar com os outros integrantes foi localizado a apreendido.

 

Com Itatiaia




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados