Menu

Minas teve 46 homicídios e mais de 4.500 detidos durante o carnaval; veja balanço da PM

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros apresentaram os números da Operação Carnaval 2019, realizada pelas duas instituições em todo o estado de Minas Gerais. O balanço foi divulgado em coletiva de imprensa, na manhã desta quinta-feira (7), em Belo Horizonte.

PM detalhou os números da atuação no carnaval. — Foto: Reprodução/TV GloboPM detalhou os números da atuação no carnaval. — Foto: Reprodução/TV Globo

Durante os seis dias de folia, 4.564 pessoas foram detidas pela polícia em todo o estado, representando um aumento de 12,51% em relação ao ano passado. A intensificação das operações resultou na redução de 56,93% dos crimes violentos em Minas em relação ao Carnaval passado, segundo a PM.

Em Belo Horizonte, sete pessoas foram vítimas de homicídio, duas a menos que em 2018. Em todo o estado, 46 homicídios foram registrados. Em relação à apreensão de armas de fogo, 341 foram apreendidas no estado, apresentando só na capital, um aumento de 30% nas apreensões.

Para o Coronel Giovanne Gomes da Silva, comandante geral da PM no estado, o planejamento realizado com muita antecedência permitiu que os resultados fossem positivos. Ele afirmou que o trabalho para o próximo ano já está sendo pensado:

“O planejamento do ano que vem começou na sexta deste carnaval, porque nós fizemos uma avaliação da incidência criminal dia a dia. Todos os dias nós consolidamos e fizemos um remanejamento já durante o próprio carnaval. ”

Foram registrados 16 estupros em todo o período de carnaval, contra 26 em 2018, apresentando uma redução de 38,46%. A polícia, no entanto, só relaciona diretamente à eventos de carnaval, três das 16 ocorrências. No caso de crimes sexuais envolvendo crianças e adolescentes, a PM registrou uma redução de quase 79%, de 61 em 2018 para 13 em 2019.

Já os crimes de importunação sexual, tipificados em legislação de setembro do ano passado, somam 41 registros, resultando em 25 prisões e duas apreensões de menores.

Veja outros números:

Tráfico de drogas
2019: 352
2018: 671

Armas apreendias em 2019: 341

Furtos de celulares
2019: 1.184
2018: 1.775

Roubos de celulares
2019: 714
2018: 1.208

Questionado mais uma vez sobre a interferência da polícia nas manifestações políticas nos blocos, o comandante reafirmou o discurso da corporação de que a interferência pode ser necessária para conter a potencialização de uma crise, como é feito por exemplo, em jogos de futebol com torcida dividida.

Estradas

Durante o período do carnaval, 18 pessoas morreram vítimas de acidentes nas estradas estaduais ou rodovias federais delegadas ao estado. O número é 25% menor em relação a 2018. A polícia realizou 6.068 operações na estrada e 8.397 testes de bafômetro. 126 pessoas foram presas por estarem dirigindo embriagadas.

Bombeiros

De acordo com o capitão Heitor Mendonça, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, cerca de 5 mil bombeiros trabalharam durante o carnaval, em 669 operações preventivas. Em áreas com banhistas foram realizadas 559 orientações e nenhum afogamento foi registrado em 2019.

O representante dos bombeiros lembrou do trabalho preventivo realizado com os blocos da capital, que acabou resultando em nenhum impedimento ou ocorrência durante os cortejos.

No primeiro ano em que os bombeiros dividiram a operação com o Serviço Médico de Urgência (Samu), 658 foliões foram atendidos pelo serviço médico, a maioria por ingestão excessiva de bebida alcoólica.

Com G1 MG




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados