Menu

Quatro pessoas são presas pela PM, acusadas de participação no assalto à joalheria em Sete Lagoas

A Polícia Militar (PM) realizou nessa terça-feira (14), a prisão de quatro membros da quadrilha responsável pelo assalto à mão armada da joalheria Simon Relógios e Joias, localizada na rua Lassance Cunha, no Centro de Sete Lagoas.

Na imagem, os materiais apreendidos pela PM./ Foto: Polícia Militar/DivulgaçãoNa imagem, os materiais apreendidos pela PM./ Foto: Polícia Militar/Divulgação

De acordo com o boletim de ocorrência da PM, os militares que estavam na rua durante patrulhamento, receberam a informação, via rádio, de que o assalto estaria acontecendo no local. Também foi informada a placa do veículo usado pelos bandidos, de modelo Fiat Palio.

Na intenção de capturá-los, a PM montou cerco e bloqueio, mas novamente receberam a informação de que os assaltantes teriam trocado de veículo, usando dessa vez um Fox de cor preta. Três participantes do crime foram abordados e presos às margens da BR-040.

Foi descoberto, também, que parte da quadrilha estava em outro veículo, um Fiat Stilo de cor prata, fugindo em direção a Belo Horizonte. De imediato, as viaturas partiram para a capital. Com a ajuda de uma equipe de inteligência, os indivíduos foram identificados e localizados.

A PM, então, foi até o local, onde foi recebida por disparos de arma de fogo efetuados pelos bandidos que, logo após, conseguiram fugir correndo para um matagal que havia próximo. A aeronave Pégasus e a equipe de Rondas Ostensivas com Cães (ROCA) foram acionadas para auxiliar na busca dos fugitivos. Contudo, após intenso rastreamento, eles não foram encontrados.

Ainda no local, foi realizada a prisão de uma mulher, identificada como J. A. P. (37), reconhecida como participante do assalto. Os outros indivíduos presos foram H. S. C. (22), M. E. F. R. (23) e um menor, todos do sexo masculino.

Durante a operação foram apreendidos três aparelhos celulares, R$ 6 em dinheiro, uma munição 9 milímetros, três pulseiras, três veículos e duas CNHs falsas.

Da Redação

Nota: Pelas leis vigentes no país, não podemos publicar nome e fotos de suspeitos de crimes cometidos ainda não julgados. O SeteLagoas.com.br segue princípios básicos e imprescindíveis do bom jornalismo.




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados