;
Menu

Sete Lagoas > Notícias > Polícia

Concorrência no ramo de eventos motivou assassinato de Juninho Chaves, aponta investigação

  • Categoria: Polícia

A Polícia Civil de Sete Lagoas não tem dúvida que Marcio João Ribeiro encomendou a morte do promotor de eventos Juninho Chaves. Outras cinco pessoas foram indiciadas e vão responder pelo crime de homicídio duplamente qualificado com pena que varia entre 12 e 30 anos de prisão. A investigação da Polícia Civil apontou que concorrência pelo movimento em eventos na noite teria motivado o crime já que Juninho havia aberto recentemente uma casa de show, Imperador, mesmo ramo de atuação de Marcio, que está preso há uma semana e negou envolvimento no crime. 

Também estão detidos por conta de envolvimento no crime, Márcio Zacarias e Eliana de Souza Oliveira. De acordo com as investigações, o mandante do crime, Marcio Ribeiro, contratou Valdirlei Teixeira dos Santos que “terceirizou” o serviço e acertou que os irmãos Douglas Souza Oliveira e Eliana de Souza Oliveira praticariam o assassinato com a participação de Edmilson Martins de Oliveira. Os acusados receberiam pelo crime, mas o valor acertado não foi divulgado. 

Juninho teria morrido por concorrência / Foto: Davi Mello Juninho teria morrido por concorrência / Foto: Davi Mello

Segundo a delegada que comandou as investigações, Dra Mariza Andrade, “um dia antes de o crime acontecer, Valdirlei repassou informações de onde morava e que carro a vítima usava”. No dia do crime, terça-feira 21 de maio, Douglas, Edmilson e Marcio Zacarias aguardaram Juninho chegar em casa para consumarem o combinado.

Enquanto Zacarias ficou no carro, Edmilson e Douglas desceram assim que Juninho estacionou um Fusion preto na garagem e acionou o portão eletrônico. Nesse momento, a dupla entrou e Douglas fez os disparos que vitimaram o produtor de eventos. Quando foram sair, eles precisaram forçar e pular o portão que já estava fechado. 

A investigação e elucidação do caso, de acordo com a delegada, foram ajudadas com a prisão e os depoimentos do primeiro envolvido, Marcio Zacarias. O crime tem os agravantes de motivo torpe, emboscada e sem possibilidade de defesa por parte da vítima. Com o fim das investigações, o inquérito segue para a justiça.

Douglas, Edmilson e Valdirlei seguem foragidos, apesar de já terem mandados de prisão expedidos. Sobre o caso ter relação com o assassinato de Tonico do Donana, morto em outubro passado, a delegada diz apenas que “ainda é cedo para afirmar”.


Da redação

Polícia Militar realiza busca em residência utilizada para tráfico no Monte Carlo

  • Categoria: Polícia

Na tarde de quarta-feira (3), por volta de 17h50, a Polícia Militar cumpriu mandado de busca e apreensão na residência situada à Rua Três, Bairro Monte Carlo em Sete Lagoas, após denúncias de que o local era utilizado para o tráfico de drogas.

Durante a busca domiciliar os policiais militares localizaram aproximadamente três Kg de Crack em pedra bruta, 172 pedras de crack embaladas prontas para a venda, sete pedras de Crack “do tamanho de uma bola de sinuca”, duas câmeras de circuito interno, uma balança de precisão, um aparelho de celular marca Samsung, um aparelho de celular marca LG, dois cartuchos intactos calibre .38, uma máquina de cartão Rede Card e 11 bobinas da máquina de cartão, além da quantia de R$900,00 em dinheiro.

Material foi apreendido no local / Foto: Divulgação PMMaterial foi apreendido no local / Foto: Divulgação PM

Foram encontrados no local W.L.M., 34 anos e sua companheira A.G.S., 23 anos, que já foi presa outras 11 vezes por crimes como uso/tráfico de drogas, porte de arma branca e de fogo, ameaça e prisão em virtude de mandado judicial. Os suspeitos alegaram que foram contratados para exercerem comércio ilícito de entorpecentes no local por G.S.G., 33 anos, proprietário do imóvel, que possui outras cinco passagens por crimes como receptação, tráfico de drogas, roubo tentado, desobediência e prisão em virtude de mandado judicial.

O proprietário da residência, G.S.G., não foi localizado. Os outros dois suspeitos foram presos, sendo ambos conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil juntamente com todos os materiais apreendidos. 

Com informações da 25º BPM