Menu

Sete Lagoas > Notícias > Polícia

PM prende 3° na hierarquia do PCC no Estado em Sete Lagoas

  • Categoria: Polícia

Um trabalho de inteligência da Polícia Militar, PM, com auxílio da P2 (Polícia Paisana) acabou na prisão de Ramon Alves Saldanha, 23, e mais três comparsas na manhã desta quinta-feira, 31, próximo a uma residência na rua Majolo Mariano Machado, Bairro Interlagos II, em Sete Lagoas. Ramon é apontado como o terceiro homem na hieraquia do Primeiro Comando da Capital (PCC), em Minas Gerais. No organograma da quadrilha ele aparece com o cargo de "distribuidor do tráfico". Segundo a PM a quadrilha estava se ramificando para a cidade há cerca de um ano, vinda da cidade de Teófilo Otoni.  

Contra Ramon existem cinco mandados em aberto / Foto: Hilton SantosContra Ramon existem cinco mandados em aberto / Foto: Hilton Santos

Foram presos ainda, na residência, Emerson Gonçalves de Souza, 25, Luiane dos Santos Valadares, 26, e Fernando Gustavo da Costa de 27 anos. Luiane tentou fugir de moto, com uma pistola 380 com 14 cartuchos, ao perceber a aproximação da polícia, mas foi detida pouco tempo depois. Em sua defesa, o membro do PCC, não quis se pronunciar, disse apenas "não sei de nada não, senhor". Mais um casal, que estaria vindo de Teófilo Otoni para se juntar à quadrilha, também foi preso, mas não tiveram os nomes divulgados pela polícia.

Ramon e outros presos estão à disposição da Polícia Civil / Foto: Marcelo PaivaRamon e outros presos estão à disposição da Polícia Civil / Foto: Marcelo Paiva

Contra Ramon existem cinco mandados de prisão em aberto por tráfico de drogas e homicídio. Os outros presos também são conhecidos dos militares com passagem por roubo e tráfico. Os quatro elementos estão à disposição da Polícia Civil que vai instaurar inquérito para apurar o caso.

Quadrilha estaria há um ano em Sete Lagoas / Foto: Marcelo PaivaQuadrilha estaria há um ano em Sete Lagoas / Foto: Marcelo Paiva

Confira o organograma da quadrilha onde Ramon é apontado como distribuidor do tráfico:


Por Marcelo Paiva

Dívida com droga pode ter motivado homicídio no Tamanduá

  • Categoria: Polícia

Uma possível dívida com traficantes do bairro Tamanduá pode ter motivado o assassinato de Elvis Ley Mendes Fonseca, 31 anos, atingido por três tiros, na madrugada desta quarta-feira, 30. O crime aconteceu na porta da casa de Elvis na rua Nossa senhora do Rosário, a principal do bairro.

Elvis morreu atingido por três tiros / Foto ilustrativa: pmpcminas.blogspotElvis morreu atingido por três tiros / Foto ilustrativa: pmpcminas.blogspot

Um homem que morava com Elvis, que não teve a identidade revelada pela Polícia, testemunhou o crime. Aos militares ele disse que Germano e Gilmar, traficantes conhecidos na região, chamaram Elvis pouco depois da meia noite para cobrar um acerto com drogas. Como negou a dívida Elvis entrou em luta corporal com os acusados e chegou a arremessar uma enxada contra eles.

Os homens chegaram a casa de Elvis em um Fiat Uno prata. Um deles estava armado e efetuou cinco tiros na direção da vítima, três acertaram a cabeça, a axila e o braço de Elvis que não resistiu e morreu no local.

A PM informou que Elvis Ley era fichado por roubo, uso de droga e lesão corporal. A Polícia Civil investiga o caso. Os autores dos disparos ainda não foram localizados.

Da redação

Subcategorias

Links patrocinados