Menu

Eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal gera polêmica após votação aberta

Durante a votação aberta para a escolha da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Sete Lagoas realizada na manhã desse domingo (1), o voto de um dos palamentares acabou gerando polêmica. Zé do União (PSL), que fazia parte da chapa encabeçada por Marcelo Cooperseltta (PMDB) e ocuparia a 1ª vice-presidência, votou na chapa concorrente.  

Zé do União (PSL) votou contra o partido e a favor da chapa de Caramelo (PRB). Voto causou a indignação de Cooperseltta / Foto: SeteLagoas.com.brZé do União (PSL) votou contra o partido e a favor da chapa de Caramelo (PRB). Voto causou a indignação de Cooperseltta / Foto: SeteLagoas.com.br

A eleição aconteceu durante a cerimônia de posse dos eleitos, no auditório do Unifemm. Após a posse dos vereadores, teve início a eleição da Mesa Diretora para o biênio 2017/2018, disputada por duas chapas presididas pelos vereadores Marcelo Cooperseltta e Cláudio Nacif, Caramelo (PRB), eleito com 10 votos. 

O vereador Zé do União, que fazia parte da chapa encabeçada por Marcelo Cooperseltta e ocuparia a 1ª vice-presidência, votou na chapa concorrente. A atitude despertou a ira de Cooperselta, dando início a uma discussão, como pode ser visto no vídeo abaixo, que circula nas redes sociais.



Se feita leitura labial das falas de Cooperseltta, é possível perceber que ele dispara contra o colega: "votou por dinheiro", "se vendeu", "traiu o irmão", em referência ao ex-vereador Gilberto Doceiro, que perdeu as últimas eleições.

Após o evento, o diretório do Partido Social Liberal (PSL), ao qual pertence Zé da União, se reuniu para avaliar a sua situação, uma vez que o partido teria decidido votar em bloco para a eleição da presidência da Câmara. O vereador Gilson Liboreiro (PSL) informou ao SeteLagoas.com.br, por telefone, que, devido ao voto contrário, ficou decidida a abertura de processo de expulsão e cassação do parlamentar.

Segundo Gilson, Zé do União deverá ser notificado ainda nesta segunda-feira (2). O processo pode beneficiar o suplente Marcelo Simplício (PSL), presidente da legenda em Sete Lagoas.

Em contato com o vereador, Zé do União afirmou que votou com sua consciência e pelo bem da cidade.


Da Redação

 

 




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados