Menu

Câmara Municipal demite servidor investigado por desvio milionário de verba

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Sete Lagoas decidiu pela demissão do servidor J.G.G., apontado como um dos maiores beneficiados em um esquema de desvio de verba pública revelado em 2015. A decisão justificada pela “falta de natureza gravíssima”, que ocasionou “prejuízo à administração”, foi divulgada no Diário do Legislativo nessa terça-feira (28).

Decisão da Mesa Diretora foi publicada no Diário do Legislativo nessa terça-feira (28) / Foto: Alan JunioDecisão da Mesa Diretora foi publicada no Diário do Legislativo nessa terça-feira (28) / Foto: Alan Junio

O processo administrativo disciplinar foi instaurado em 2015, quando o servidor foi afastado. Ele é funcionário antigo da Câmara e teria voltado ao trabalho no início deste ano. A investigação corre em sigilo no Ministério Público.

Conforme a publicação, a Mesa Diretora acatou o relatório da Comissão de Processo Administrativo Disciplinar e aplicou a penalidade de demissão. Os fundamentos da decisão não foram divulgados.

Entenda o caso

Legislaturas anteriores são investigadas no caso de desvio. Um dos esquemas consistia em empréstimos consignados realizados pelos funcionários, no qual a Câmara pagava o valor da dívida com dinheiro público, por meio do pagamento de horas extras, gratificações e férias-prêmio com ações irregulares. J.G.G. e outros cem servidores teriam sido beneficiados.

Acesse aqui a publicação no Diário do Legislativo.


Por Marcelle Louise




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados