Menu

Câmara e autoridades discutem combate às drogas em Audiência Pública na quarta

Secretários municipais, organizações, Polícia Militar, Guarda Civil, além de entidades envolvidas no combate ao uso e tráfico de drogas estiveram presentes na Audiência Pública que debateu o tema que é recorrente na pauta da Câmara Municipal. O evento foi realizado, nessa quarta-feira (11), em autoria conjunta dos vereadores Gislene Inocência (PSD), Milton Martins (PSC) e Rodrigo Braga (PV) que compõem a Frente Parlamentar de combate as drogas.

Foto: Câmara MunicipalFoto: Câmara Municipal

O presidente da Câmara, Cláudio Caramelo (PRB), abriu os trabalhos e elogiou a iniciativa da frente pela realização do evento. “A gente fica muito feliz e tranquilo de trabalhar quando temos um envolvimento grande dos vereadores da Frente Parlamentar como a gente comprova aqui, nessa Audiência Pública”.

Na sequência a vereadora Gislene assumiu o comando e apresentou dados alarmantes sobre o uso de drogas. Estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que 15% da população mundial faz uso de drogas lícitas ou ilícitas. No Brasil aproximadamente 28 milhões de pessoas estão em famílias com algum tipo de envolvimento com o tráfico de drogas.

A expectativa da vereadora é que “juntos possamos encontrar caminhos e propostas para o combate”, sugeriu Gislene que fala com conhecimento de causa porque viveu na família o drama de ter um dependente químico.  

Já Milton Martins, destacou a influência negativa do uso do álcool como a porta de entrada para jovens e adultos ao submundo das drogas. “A droga lícita é sempre o início de tudo. O começo é sempre no álcool e é uma realidade que temos que destacar. Por isso é importante conhecer os órgãos municipais e propor mais diálogo”, disse.

A situação causada pelas drogas foi chamada por Rodrigo Braga de “caos definitivo”. O vereador pregou ainda “a necessidade de trabalhar a prevenção. Ver como é o funcionamento dos equipamentos públicos e colocar à disposição de vocês (entidades que trabalham com dependentes)”.

Na mesma linha, Marcelo Cooperseltta (MDB), que falou em nome dos demais vereadores presentes, citou saúde e educação como formas efetivas de impedir que jovens se interessem pelas drogas. “São ferramentas essenciais ao combate.  Só vamos conseguir chegar a algum objetivo se trabalharmos a prevenção”, disse Cooperseltta.

Participação do Executivo

Os secretários municipais Nadab Abelin (Meio Ambiente), Anderson Cléber (Cultura e Juventude), Níres da Silva (Educação) e Paulo França (Assistência Social), representaram o Executivo e falaram das ações desenvolvidas em cada uma das pastas. Nadab citou um trabalho de cultivo de mudas que vão para as comunidades terapêuticas trabalharem com os dependentes. Já Anderson, antes de colocar a secretaria à disposição, falou de ações para ocupar a cabeça de jovens”. Paulo França cravou que é preciso “coragem para fazer o combate diante dos diversos interesses envolvidos”.  

A defensoria pública do Estado foi representada por Nívia Lacerda que cobrou a formação efetiva de parceiros para “uma rede integralizada de apoio”. Lacerda se colocou à disposição e informou o contato da defensoria para novos esclarecimentos e informações: 37740104.

Foto: Câmara MunicipalFoto: Câmara Municipal

Entidades envolvidas

Todas as entidades que desenvolvem trabalhos na área tiveram a oportunidade de apresentar a gestão, sugerir ações e as principais demandas. SUMAD, COMAD, CENTRO POP, ACOLHER e o CAPS AD estiveram representados e enriqueceram os debates.

Metas definidas

Depois de tudo que foi colocado durante mais de quatro horas de trabalho, algumas metas e desafios foram colocados para uma busca permanente de soluções referentes aos problemas relacionados às drogas que são tratados como de saúde pública. Várias demandas foram apresentadas pelas entidades e o secretário da frente parlamentar antidrogas, Milton Martins, prometeu dar encaminhamento.

Rodrigo Braga pediu para que cada um dos órgãos indicasse uma pessoa que vai compor uma comissão para andamento no trabalho. Por fim, a presidente Gislene prometeu, para a próxima semana, uma reunião entre os membros da Frente Parlamentar para “pegar tudo o que foi colocado aqui hoje e, a partir daí, traçar planos e metas para combater esse mal”.

Com ASCOM Câmara Municipal




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados