Menu

Alunos do Colégio Alpha fazem visita orientada na Câmara Municipal

Alunos com idade entre 14 e 15 anos, conheceram a rotina sobre o processo parlamentar, nessa quarta-feira (11) e foi apadrinhada pelo presidente do Legislativo, Cláudio Caramelo (PRB), que esclareceu dúvidas sobre o trabalho do vereador. “Enxergar a política não como algo que prejudica” diz o professor de filosofia do Colégio Alpha, Caio Antônio de Souza, que acompanhou alunos do 9° ano durante Visita Orientada na Câmara Municipal. 

Foto: CMSL

A procuradora geral, Carolina Schettino, também participou da atividade e explicou aos jovens sobre as diferenças no trabalho do Legislativo e Executivo tanto na esfera municipal, quanto na federal. “O que a gente vai pagar de IPTU passa por aqui. A discussão sobre o estacionamento rotativo na área central passa por aqui. Tudo o que vai impactar na vida das pessoas da cidade é discutido aqui, nesse Plenário. Por isso são importantes o interesse e a participação de todos”, pediu.

Na reta final do seu mandato como presidente, que vai até dezembro, Caramelo falou da importância do projeto Visita Orientada que, na opinião dele, “desperta o interesse dos jovens pela política”. Para o vereador, “é um trabalho muito importante que, independentemente, do próximo presidente precisa ter continuidade porque só conscientizando os mais jovens teremos políticos mais comprometidos no futuro”.

O professor Caio corrobora com a opinião e afirma que “a visão dessa juventude é que a política é algo prejudicial diante de tantos casos de corrupção, crimes e outras coisas. Tudo vem a cargo da política. É justamente o contrário. A gente traz os alunos para enxergarem que a política é uma maneira que eles têm de reivindicarem seus direitos”, entende.

Rodrigo Pereira, professor de português, também acompanhou os estudantes e não escondeu o entusiasmo com o conteúdo passado. “É fantástico colocar o jovem em contato com a política, principalmente a municipal, que é a política mais próxima deles. Com isso eles se sentem mais parte da cidade e percebem a importância de aprender para executarem lá na frente”.

Bastante interessado, Arthur Ivo, 14 anos, admite que possui um conhecimento “limitado” do que acontece na política e que a Visita Orientada proporciona novas possibilidades. “Foi importante porque a gente percebe que a política é algo que precisa ter participação de toda a população, tanto no Legislativo quanto no Executivo”. O funcionamento das Reuniões Ordinárias também foi uma dúvida sanada do estudante que não sabia que as sessões (às terças-feiras às 15h) eram abertas ao público.

Com CMSL




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados