Menu

Vereadores do Parlamento Jovem realizam primeira reunião na nova sede da Câmara de Sete Lagoas

Os vereadores jovens realizaram a primeira reunião na nova sede do Legislativo, na última quarta-feira, 28. Assim como aconteceu com os vereadores na Reunião Ordinária de terça-feira (27), os jovens legisladores também ressaltaram a estrutura da nova Câmara Municipal. Já na tribuna do povo, o vereador Filipe Abreu apresentou um vídeo sobre a situação da rua Miguel Lopes, no bairro Canadá, com buracos e inacessibilidade. Ele pediu a realização da operação tapa-buracos.

Foto: AsCom Câmara Municipal de Sete Lagoas/ Vereadora jovem Iderlaine OliveiraFoto: AsCom Câmara Municipal de Sete Lagoas/ Vereadora jovem Iderlaine Oliveira

A presidente do Parlamento Jovem, Júlya Oliveira, ressaltou aos vereadores do PJ, a transformação do Anteprojeto de Lei 05/20018, de autoria da vereadora jovem Iderlaine Oliveira, em Projeto de Lei 361/2018, com autoria da Mesa Diretora da Câmara Municipal. O projeto, que institui a Semana Municipal de Combate à Intolerância Religiosa, foi aprovado em todos os turnos e já está no Executivo para ser sancionado.

Já na leitura das matérias, o Anteprojeto de Lei 13/2018, de Iderlaine Oliveira, também foi destaque entre os vereadores jovens. O APL atribui ao poder executivo o encargo de solicitar exames psicológicos e psiquiátricos a todos os servidores e funcionários públicos e contratados/ terceirizados que trabalhem em creches, escolas e unidades de ensino do município de Sete Lagoas. O APL tem como referência a tragédia de Janaúba, ocorrida há cerca de um ano, quando um funcionário de uma creche ateou fogo em 25 crianças, matando 10. “O autor que ateou fogo estaria em estado de depressão, que se houvesse diagnosticado e tratado poderia ter evitado a tragédia. Precisamos cuidar de quem educa nossas crianças, precisamos dar atenção aos nossos formadores de cidadãos”, disse em sua justificativa. O Anteprojeto entrou em discussão e foi aprovado por unanimidade.

O vereador jovem, Samuel do Prado pediu a palavra para afirmar que “Sete lagoas tem um porte grande de pessoas e o estresse é bem comum”. Já Filipe Abreu parabenizou e ressaltou a importância desse tipo de teste e sugeriu que fosse ampliado para diagnosticar o problema em alunos também. O vereador Humberto de Souza disse que o APL seria de grande valia para ajudar profissionais no sentido de avaliar a qualidade mental das pessoas. “Acredito, apenas, que em alunos seria bem difícil que o Estado arcasse com esse tipo de teste, mas acho que poderia ser aplicado em outros profissionais de outras áreas, como já acontece com os bombeiros”, avaliou. O vereador pediu para assinar a matéria juntamente com Iderlaine.

O vereador Lucas também solicitou assinar junto e parabenizou Iderlaine. Já a presidente Júlya Oliveira acredita que este tipo de teste seria de suma importância. “Realmente, é um projeto maravilhoso e também gostaria de assinar junto”, disse. Ao fim da reunião, foram aprovados 12 pedidos de providência e todas as proposições foram encaminhadas para análise da comissão da Câmara Municipal.

 

Com AsCom Câmara Municipal de Sete Lagoas




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados