Menu

Reabertura da Superintendência de Políticas Públicas sobre Drogas de Sete Lagoas gera debate na Câmara

Na reuião ordinária da Câmara dos Vereadores de Sete Lagoas realizada ontem (19), uma das pautas foi a reabertura da Superintendência Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (Sumad), proposta pela vereadora Gislene Inocência (PSD).

Foto: Ascom CMSL/DivulgaçãoFoto: Ascom CMSL/Divulgação

De acordo com a Câmara, a matéria foi amplamente debatida, principalmente, pelo momento de crise e pela situação de calamidade financeira vivida pelo município, instituída por decreto. O vereador Fabrício Nascimento (PRB) analisou que independentemente de pessoas trabalhando no lugar, "o imóvel aberto traria despesas com água, luz, telefonia e outros custos".

Rodrigo Braga (PV) lembrou de quando trabalhou na Sumad e afirmou que "tem que abrir, sim, mas tem que ter um processo mais burocrático [para o preenchimento de vagas], como em várias áreas da cidade". Marcelo Cooperseltta (MDB)  também entende que "ninguém é contra a abertura, porque sabemos da necessidade".

A autora do requerimento esclareceu que já há outro pedido para que seja realizado um concurso público exclusivo para preencher os cargos da Sumad. Temporariamente os postos seriam ocupados por servidores efetivos do município que seriam deslocados para a Sumad.

Gislene disse ainda não estar "pedindo a reabertura para contratar pessoas, não, mas porque é um equipamento que não pode permanecer fechado", reforça. Depois dos debates o vereador Milton Martins (PSC) pediu vistas ao documento que foi retirado da pauta com a anuência do presidente Cláudio Caramelo (PRB).

"Enquanto não resolver a questão do pagamento atrasado não pode ter a possibilidade de contratar mais pessoas", endossou Milton. Caramelo recomendou que alterações sejam feitas no documento para que possa voltar à pauta na próxima semana. "Sugiro que os vereadores envolvidos façam as adequações para que [o requerimento] possa ser votado na próxima semana".

Os demais textos da pauta que foi votada foram aprovados pelos vereadores. Com ausência justificada, Zé do União (PSL) não registrou presença. A pauta completa que foi aprovada pode ser acessada por este link.

Com Ascom CMSL




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados