Menu

Eleições Sete Lagoas: Entrevista com o candidato a prefeito Ronaldo Canabrava

O SeteLagoas.com.br preparou uma série de entrevistas com os candidatos a prefeito de Sete Lagoas nas eleições suplementares de 2019. Até o fim desta semana todos os candidatos apresentarão suas propostas.

A ordem das entrevistas foi definida por meio de sorteio. Todos os candidatos tiveram à disposição o mesmo espaço para respostas (1200 caracteres com espaço).

O entrevistado desta quarta-feira (22) é Ronaldo Canabrava, candidato pelo Democratas (DEM), que tem como vice Zé Margarida, do mesmo partido.

Ronaldo Canabrava é natural de Sete Lagoas, tem 69 anos e é advogado.

Foto: Reprodução/Arquivo pessoalFoto: Reprodução/Arquivo pessoal

SeteLagoas.com.br - Descreva sua trajetória política e profissional.

Ronaldo Canabrava: Sete-lagoano, advogado, ex-presidente da OAB Sete Lagoas, vereador em dois mandatos, deputado estadual e único prefeito reeleito na história de Sete Lagoas.

Quais são suas principais propostas e objetivos?

Precisamos de um “PROJETO RETOMADA”; enxugamento da máquina pública com a redução de nomeações em cargos comissionados, rígido controle de gastos internos dos órgãos municipais, corte de privilégios, ampliação do relacionamento político-institucional com os Governos Estadual e Federal como fórmula capaz de viabilizar convênios e conseguir recursos, além de estabelecer parcerias com a iniciativa privada. Precisamos também de uma revisão nos valores dos IPTUs dos processos já judicializados, a fim de aumentar a arrecadação, visto que, da forma como está, ocorre uma enorme evasão de receita. Os valores estão superavaliados. Sendo assim, os contribuintes não quitam, impetram ações para rever os valores. Essa é uma situação que precisa ser reavaliada com extrema urgência. Num mandato de um ano e meio não seria possível prometer grandes obras; será um mandato de ações e atitudes com o intuito de reorganizar a casa.

Com a falta de repasses do governo do Estado e o pouco tempo de mandato, sabendo que não pode prometer muita coisa, qual área irá priorizar?

Prioridade para pagamento de salários de funcionários e fornecedores. Pagamentos em dia oxigena o comércio e auxilia muito no desenvolvimento da cidade.

Estamos vivendo um momento em que todos precisam deixar a vaidade pessoal de lado e unir forças para a construção de uma cidade melhor. Não pode haver partidarismo. Precisamos de todos, não só das lideranças locais, mas Estadual e Federal também, precisamos ser inclusivos. Estou pronto para lutar por nossa Sete Lagoas.

Com o alto índice de dengue na cidade, por exemplo, o que você vai fazer para melhorar a área da saúde?

Precisamos trabalhar com um sistema de saúde preventivo. No caso específico da dengue, além do serviço de limpeza e capina na cidade, é necessário uma campanha de conscientização da população. Não basta limpar a cidade; cada um tem o dever de manter sua própria casa, lote, terreno sempre limpos para evitar a proliferação de doenças.

Além disso, teremos outras ações na saúde como Readequação do Sistema de Saúde para garantir sua “excelência”; construção de novas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) nas regiões Oeste e Norte da Cidade e na localidade de Barreiro; instalação de novas unidades de ESF (Estratégia de Saúde da Família); apoio ao Sistema CAPS (Centros de Atendimento a Dependentes Químicos.

Enviar Projeto de Lei pra Câmara Municipal para viabilizar a Farmácia do Bem.

Com relação ao Hospital Regional, cujas obras foram paralisadas em 2015, como pretende fazer a articulação com o Estado para que sejam finalizadas?

Com relação à finalização da obra do Hospital Regional, precisamos pensar que é um ganho para população não só da cidade como para toda região. Porém, o município não comporta esse gasto, nem da finalização da obra nem do fornecimento de equipamentos e montagem e, muito menos, do custo de manutenção. É necessário que os Governos Estadual e Federal compareçam com sua contrapartida, não só na finalização da obra bem como nos gastos com compra de equipamento e manutenção. Para isso precisaremos da atuação dos deputados da cidade e região. Como disse anteriormente, precisamos unir forças para a resolução não só do Hospital Regional mas como todos outros anseios e necessidades da cidade.

Algumas das maiores reclamações dos sete-lagoanos são os buracos nas ruas, a falta de capina e limpeza da cidade. O que fará com relação a isso?

Projeto “100 Dias”. Mutirão de 100 dias para capina, limpeza e recolhimento de lixo, bem como para “Operação tapa-buraco” em todas as ruas da cidade.

O pagamento do funcionalismo público foi atrasado no ano de 2018 e regularizado parcialmente neste mês. Como será a sua relação com o funcionalismo público?

Valorização do funcionalismo é minha marca registrada. Todo trabalhador independente se público ou privado deve ter seu reconhecimento. Além de ter pago salários adiantado todo dia 28, como já citei, fiz o Plano de Cargos e Salários e realizei o maior concurso público da história de Sete Lagoas. Se eleito, não será diferente desta vez. Continuo com o compromisso de valorização dos funcionários, pagamento dos vencimentos em dia, ampliar a participação dos servidores efetivos em cargos comissionados e se possível readequar o Plano de Cargos e Salários.

Seguindo a ordem pré-determinada, o entrevistado da próxima quinta-feira (23) é o candidato Ramsés de Castro (PMN). Acompanhe todas as entrevistas no SeteLagoas.com.br.

Leia também

Entrevista com o candidato a prefeito de Sete Lagoas Cláudio Caramelo

Da Redação




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados