Logo

Servidores do SAAE podem passar a receber adicional de periculosidade

A possibilidade de conceder adicional de periculosidade aos servidores das casas de máquinas do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) voltou à pauta da Câmara Municipal de Sete Lagoas na Reunião Ordinária dessa terça-feira (11). Com várias servidores da autarquia no plenário, os vereadores defenderam o pagamento do benefício.

Foto: Ascom CMSLFoto: Ascom CMSL

O presidente da Casa, Cláudio Caramelo (PRB), alertou que falta aos servidores um laudo que respalde a categoria. O vereador garantiu que vai estudar a possibilidade de o Poder Legislativo fazer a contratação de empresa que possa avaliar os locais de trabalho antes de fazer a emissão dos documentos.

Na comunicação pessoal, Milton Martins (PSC) e Marcelo Cooperseltta (MDB) defenderam a inclusão do acréscimo no contrachque. Dr. Euro (PP) acrescentou que existe a possibilidade de o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) atuar na demanda. Gilson Liboeiro (PHS) lembrou que já foi ventilada, no último ano, a possibilidade de o Legislativo intervir.

De comum acordo ficou definido que a comissão permanente de Saúde e Meio Ambiente vai iniciar o processo e oficializar o pedido da contratação de empresa especializada no tema à presidência. Outro destaque no Plenário foi a volta do vereador Gilberto Doceiro (MDB), que entrou na vaga deixada por Fabrício Nascimento (PRB), agora secretário da Prefeitura.

Na pauta de votações, o Projeto de Lei Ordinária (PLO) 416/2018 foi retirado, atendendo solicitação de João Evangelista, que alegou dúvidas no texto. Autor, Caramelo acatou ao pedido na matéria que “dispõe sobre inclusão de balanças em supermercados e congêneres para conferência e aferição do peso das mercadorias”.

O PLO 184/2019, de João Evangelista, por divergência no nome, também foi retirado da pauta. O texto “denomina via pública rua Milton Alves da Silva “XANDORA”. Também a pedido do autor, Ronaldo João (PHS), foi retirado de pauta o Anteprojeto de Lei (APL) 132/2019 que “dispõe sobre a obrigatoriedade de curso de primeiros socorros para condutores e monitores profissionais que atuam no transporte escolar da cidade de Sete Lagoas e dá outras providências”.

Os demais textos foram aprovados com tranquilidade. Confira a pauta na íntegra.

Com Ascom CMSL




Publicidade
Publicidade

© Copyright 2008 - 2019 SeteLagoas.com.br - Powered by Golbe Networks