Menu

Parlamento Jovem tem segunda legislatura iniciada e Mesa Diretora eleita

Oferecer a possibilidade para que jovens estudantes sejam ferramentas de transformação para o desenvolvimento da nossa cidade. Esse é apenas um dos objetivos do Parlamento Jovem (PJ), que empossou novos vereadores na noite dessa segunda-feira (19). O mandato dos 17 novos parlamentares vai até julho de 2020 para orgulho do presidente do Legislativo, Cláudio Caramelo (PRB), idealizador do projeto junto com a Mesa Diretora.

Foto: Câmara Municipal de Sete LagoasFoto: Câmara Municipal de Sete Lagoas

Para o presidente, o PJ nada mais é do que uma espécie de categoria de base da política. “É formar esses jovens para que no final do mandato eles possam conhecer bem o processo e fazer uma análise crítica de como funciona. Foi um sucesso a primeira edição e tivemos até lei sancionada. Temos certeza que essa edição será ainda melhor”, cravou.

Depois de Caramelo abrir a sessão, os vereadores jovens fizeram o juramento e assinaram o termo de posse ratificando o compromisso com a cidade pelos próximos 12 meses. Como determina o Regimento Interno do PJ, a eleição aconteceu para formar a Mesa Diretora que vai orientar os trabalhos durante as Reuniões Ordinárias, que acontecem sempre na última quarta-feira de cada mês a partir do próximo dia 28.

Bruna Souza Silva, a vereadora mais velha entre os jovens, foi a responsável por conduzir a sessão até a eleição da Mesa Diretora. Apenas a chapa Voz Ativa requereu candidatura e foi eleita com a presidência de Ana Luiza Almeida. Nicolas Leal assume como 1° vice-presidente e Emanuely Cristina Pereira vai exercer a 2° vice-presidência. Nataly Fernandes foi empossada 1° secretária e Abraão Amós fecha a Mesa como 2° secretário.

Já como presidente, Ana Luiza pediu a todos que “não desistam dos objetivos”. A vereadora afirmou que vai encarar “de frente” o desafio que tem pelos próximos meses e garantiu que os parlamentares vão fazer diferente com “ética seriedade, companheirismo e dedicação”.

O vereador Pr. Alcides (PP) se colocou à disposição para contribuir municiando os jovens para desenvolverem o que ele chamou de “tão nobre missão”. O primeiro vice-presidente da Câmara disse ainda que “o pior analfabeto é o analfabeto político”.

Outro vereador presente na sessão foi Milton Martins (PSC) que lembrou de 2013 “quando assumi e meu pai estava na solenidade de posse e hoje não está mais conosco. Então, pais e mães, deem todo o suporte para que eles possam realizar um grande trabalho”, pediu.

Diretor do Sesi, Matheus Gonçalves, valoriza e reconhece a iniciativa da Câmara como muito importante para o desenvolvimento e inserção dos jovens no mundo político. Matheus entende que é necessária a participação dos jovens na política para que possam entender do processo e contribuir, de fato, com o desenvolvimento da cidade.

Com Ascom CMSL




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados