Menu

Sete Lagoas > Notícias > Política

Caramelo é reeleito presidente da Câmara Municipal de Sete Lagoas para o biênio 2019/2020

A eleição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Sete Lagoas para o biênio 2019/2020 aconteceu na tarde desta quinta-feira (13) em Reunião Extraordinária, no plenário da Câmara Municipal de Sete Lagoas. Cláudio Henrique Nacif Gonçalves (Caramelo) foi reeleito presidente através da chapa Credibilidade e Transparência, que obteve 10 votos.

Caramelo emocionado ao fim da eleição que o contemplou novamente presidente da Câmara - Foto: AsCom CMSLCaramelo emocionado ao fim da eleição que o contemplou novamente presidente da Câmara - Foto: AsCom CMSL

Ao todo foram 10 votos para a chapa vencedora, 6 ausentes e 1 abstenção.

A chapa Credibilidade e Transparência (chapa única) é composta por Cláudio Caramelo (PRB) como candidato a reeleição. Pastor Alcides (PP), no cargo de 1° vice-presidente, Rodrigo Braga (PV) como 2° vice-presidente, Marli de Luquinha (PSC) no cargo de 1° secretária e Fabrício Nascimento (PRB) como 2° secretário.

 A eleição da Nova Mesa Diretora aconteceu na tarde desta quinta (13) - Foto: AsCom CMSLA eleição da Nova Mesa Diretora aconteceu na tarde desta quinta (13) - Foto: AsCom CMSL

A chapa vencedora acabou como a única na disputa. Isso porque os vereadores João Evangelista (PSDB) e Beto do Açougue (PSD) renunciaram aos cargos de 1° vice-presidente 2° vice-presidente na chapa Unidos por Sete Lagoas que tinha Marcelo Cooperseltta como candidato a presidente. Com a renúncia dos parlamentares a chapa acabou indeferida da disputa e não poder ser registrada.

Beto e João desistiram dos cargos porque o partido PSC ofereceu os nomes de Marli de Luquinha e Milton Martins para comporem a chapa que tinha Marcelo Coopersseltta como presidente. Mas os vereadores não aceitaram a indicação. Milton e Marli leram o mesmo documento para informar que não estavam de acordo com a decisão do partido. “Não autorizei minha inclusão (na chapa Unidos por Sete Lagoas) por ser questão de cunho pessoal, foro íntimo e questão administrativa e não partidária”.

Depois da leitura, a chapa encabeçada por Cooperseltta foi considerada impedida de disputar a eleição por não estar completa. Diante da decisão, além de Marcelo, os vereadores João Evangelista, Beto do Açougue, Joaquim Gonzaga, Gilson Liboreiro, Ismael Soares deixaram o plenário e não acompanharam a votação.

Com os votos de Caramelo, Euro Andrade (PP), Marli de Luquinha, Pr. Alcides (PP), Renato Gomes (PV), Ronaldo João PHS), Zé do União (PSL), Fabrício Nascimento (PRB), Rodrigo Braga e Milton Martins a chapa Credibilidade e Transparência foi eleita para gerir o Legislativo no biênio 2019/2020. A posse acontece no próximo dia 1 de janeiro em horário a ser definido.

Já como presidente reeleito, e sem esconder a emoção, Caramelo confessou que a família havia pedido para que ele não se candidatasse e se desculpou. “Mas o dever e o amor por Sete Lagoas me fizeram candidatar. Quero agradecer da faxineira à procuradoria por entender e acreditar no nosso trabalho”, reconheceu.

O vereador adiantou ainda que “eu vou me dedicar ainda mais do que me dediquei. Administro aqui como se fosse a minha casa, tenho amor pela Câmara, e vou continuar assim. Sete Lagoas pode ficar tranquila que não vamos decepcionar. Estamos aqui para trabalhar pelo coletivo”, finalizou.

 

 

 

Da Redação Com AsCom CMSL

Links patrocinados