;
Menu

Alunos de Prudente de Morais criam bicicleta inteligente e podem representar o país no exterior

Uma bicicleta projetada para oferecer segurança aos ciclistas, com equipamentos eficientes e baratos. Este é o projeto “Faraday ao Dínamo: dispositivo de segurança na bicicleta”, de três alunos da Escola Estadual João Rodrigues, de Prudente de Morais, que pode representar o Brasil em Portugal e na Rússia a convite do Programa de Olimpíada do Conhecimento (POC).

Os estudantes do ensino médio Pedro Henrique Romualdo Goulart, Gabriela Santana de Abreu e Laressa da Silva Oliveira apresentaram o projeto em um programa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) junto com mais 50 grupos. Eles foram escolhidos para representar a Universidade na Feira Nacional de Ciências e Engenharia (FEBRACE) na Universidade de São Paulo (USP), no próximo ano.

Com o destaque que conseguiram na UFMG a POC realizou o convite para o grupo apresentar o projeto em duas feiras, na 9ª Internacional Research Scholl, promovida pela Milset Vostok e pela Universidade Pedagógica de Moscou, na Rússia, e também na 34ª Youth Science Meeting, realizada pela Associação Juvenil de Ciências de Portugal.

Estudantes do ensino médio Gabriela Santana, Laressa da Silva, Pedro Henrique, e o professor Giezi Americo Reginaldo/ Foto: arquivo pessoalEstudantes do ensino médio Gabriela Santana, Laressa da Silva, Pedro Henrique, e o professor Giezi Americo Reginaldo/ Foto: arquivo pessoal

O professor Giezi Americo Reginaldo é o coordenador do projeto e quem apresentou o programa UFMG Jovem aos alunos. Ele já participa há seis anos e explica que projetos desta natureza são desenvolvidos por toda a equipe da Escola João Rodrigues, inclusive por outros professores.

Reginaldo explicou que o projeto começou ano passado para concorrer no 16° UFMG Jovem. “Pensamos em alguma coisa que desse retorno para a sociedade, e eles descobriram através de uma pesquisa que muitos alunos iam pra escola de bicicleta. Fizemos um levantamento de quantos já tinham sofrido acidente, principalmente à noite, e decidimos fazer um dispositivo de segurança para esses alunos.”

Na época eles decidiram criar um colete com desenho de um ciclista pedalando, contornado com Leds. “A medida que o ciclista vai pedalando ele acende e os motoristas enxergam, essa era a ideia inicial”, explicou. Hoje o grupo desenvolveu mais acessórios que são agregadas ao dínamo. (Dínamo é um gerador de eletricidade, um aparelho que transforma energia mecânica em energia elétrica.) “Com todos os equipamentos que oferecem segurança a chamamos de bicicleta inteligente e é a única no país”, completou.

Alunos apresentando o projeto no UFMG Jovem/ Foto: arquivo pessoalAlunos apresentando o projeto no UFMG Jovem/ Foto: arquivo pessoal

Agora os alunos estão em busca de patrocínio para realizar a viagem ao exterior em julho. Eles precisam arrecadar um valor próximo a R$ 30 mil, e estão procurando ajuda junto ao poder público e privado. Gabriela Santana explicou que eles também estão organizando a venda de rifas, um bingo e aulas de pré-Enem para conseguir arrecadar o dinheiro.

Em entrevista ao SeteLagoas.com.br, os alunos comentaram o fato de ter o projeto escolhido entre tantos grupos para ser apresentado na USP e do apoio que vem recebendo para fazer a viagem à Europa. “A sensação ao receber o convite foi ótima, pois é a realização de um sonho de todos nós, ficamos muito felizes com o convite. Na escola estão todos nos ajudando e se empenhando para conseguir o valor necessário para a viagem. A família e os amigos também nos dão todo apoio necessário e assim como nós, estão todos felizes e orgulhosos da nossa conquista”, relataram.

Apresentação da bicicleta inteligente na UFMG/ Foto: arquivo pessoalApresentação da bicicleta inteligente na UFMG/ Foto: arquivo pessoal

O grupo ainda afirmou que espera conseguir arrecadar o valor necessário, pois tanto os ciclistas como o meio ambiente têm a ganhar com o desenvolvimento do projeto. “Esperamos que as oportunidades cresçam com essa viagem e que consigamos desenvolver o projeto. Pois ele é uma forma de melhorar a segurança do ciclista e, além disso, é um meio de transporte que não agride o meio ambiente. Acreditamos que com o nosso dispositivo, os usuários vão se sentir seguros optando assim pela Bike”, explicaram. 

Quem quiser ajudar pode entrar em contato com os estudantes, que vão representar o país e também a região, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelos telefones (31) 99606-6983, 97528-2462, 99773-2429, 9972-1478.

Por Cristiane Cândido



Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar