Menu

Sete Lagoas > Notícias > Região

Governo de Minas inicia obras no Mineirão para a Copa de 2014

  • Categoria: Minas

O Governo de Minas Gerais autorizou, nesta segunda-feira (25/01), início imediato das obras de modernização do Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão. A primeira fase das intervenções marcará o começo dos preparativos para a Copa do Mundo, em 2014.

O novo Mineirão está sendo projetado para atender todas as exigências da Federação Internacional de Futebol (Fifa), com foco na melhoria da infraestrutura do estádio e mais conforto e segurança para atletas, torcedores e profissionais da imprensa.

A modernização será dividida em três etapas e será concluída até dezembro de 2012. A primeira etapa prevê intervenções na estrutura, corrigindo anomalias, tratando fissuras e protegendo juntas de dilatação. Na segunda etapa serão feitas escavações, demolições e rebaixamento do gramado; na terceira etapa, as demais intervenções como, novos vestiários, nova cobertura do estádio, estacionamento em dois níveis, entre outras.

A primeira etapa está orçada em R$ 8,2 milhões e será executada pela empresa Retech Serviços Especiais de Engenharia, com supervisão da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop). O cronograma de obras estabelecido permitirá a manutenção dos jogos dos campeonatos Mineiro e Brasileiro no Mineirão até junho de 2010, quando começa a segunda etapa das intervenções. O Mineirão fica aberto durante o primeiro semestre do ano atendendo a pedido dos clubes e da Federação Mineira de Futebol.

A partir do segundo semestre, os jogos dos campeonatos Mineiro e Brasileiro serão transferidos para os estádios Raimundo Sampaio, o Independência (Belo Horizonte) e Henrique Nogueira mais conhecido como Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Os dois estádios também estão passando por modernização completa.

Ainda nesta segunda-feira, o Governo de Minas apresenta a ideia da construção de um Memorial do Esporte Mineiro. O espaço, ainda em fase de desenvolvimento, mas já contemplado no projeto arquitetônico de modernização do estádio, será instalado em área no próprio Mineirão. Estudos estão sendo realizados para definir o melhor formato para o memorial, que irá reunir documentos históricos – textos, fotos, áudios, fotografias e vídeos – do futebol e de outros esportes praticados em Minas Gerais.

 

 

Modernização garante maior visibilidade no estádio e preserva fachada tombada pelo Patrimônio

Com projeto arquitetônico de Gustavo Penna, o novo Mineirão será readequado para receber aproximadamente 70 mil torcedores. O projeto prevê a preservação da fachada tombada pelo Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha/MG) e pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte, harmonizando o estádio ao Conjunto Arquitetônico da Lagoa da Pampulha. A área total a ser reformada é de 217 mil metros quadrados.

O campo será rebaixado em 3,5 metros para que a visibilidade do torcedor seja garantida de qualquer ponto do estádio. Dois telões estarão localizados acima das tribunas principais, com dimensões de 12 x 6,8 metros, em tecnologia LED SMD de última geração, com alto brilho e alto contraste, que assegura boa visibilidade, mesmo com exposição direta à luz solar.

O Mineirão ganhará nova cobertura, em estrutura metálica e material translúcido, que protegerá as arquibancadas do nível inferior, atualmente descobertas. Todas as atuais cadeiras do estádio serão substituídas por novos assentos.

Os vestiários e demais áreas de atletas e juízes serão completamente reformulados e terão acesso direto e exclusivo para a rua, sem que haja contato com imprensa ou espectadores. O estádio também terá ampliado espaço destinado a camarotes.

Estacionamento e novos acessos facilitam entrada dos torcedores ao Mineirão

O projeto de modernização do Mineirão também prevê melhorias nos acessos para facilitar a entrada e saída dos torcedores do estádio. O primeiro acesso é por 120 corredores que permitirão a entrada de todos os espectadores em menos de uma hora. Em, seguida, o público passa por 250 catracas, onde a entrega dos ingressos. A circulação interna será melhorada com a construção de novas saídas de emergência.

O estacionamento será ampliado, sendo que 3.140 vagas serão cobertas e 1.040 vagas descobertas, totalizando 4.180 vagas. Construído em dois níveis, o estacionamento permitirá a criação, em sua cobertura, de uma grande esplanada de 70 mil m² que circundará todo o estádio Uma passarela será construída ligando a esplanada do Mineirão ao Mineirinho.

O Mineirão contará com sistema de vigilância videodigital para monitorar imagens da entrada dos torcedores e dos eventos esportivos realizados no interior do estádio. O sistema utilizará câmeras giratórias que serão monitoradas a partir de uma central de comando.

A imprensa também terá acesso direto e exclusivo à área de trabalho que será ampliada com a criação de estúdios de transmissão, sala de conferência, zona mista e área para entrevistas rápidas com os atletas.

Através de escadas e elevadores será possível acessar a tribuna central que terá plataforma para câmeras, capacidade para 1.375 observadores, mil mesas de trabalho e 300 postos para comentaristas.

A reforma do Mineirão conta com parceria internacional da empresa Von Gerkan, Marg und Partner (GMP). Toda a obra é acompanhada pelo Núcleo de Gestão das Copas, criado pelo Governo do Estado. O núcleo é responsável pelos preparativos para que Belo Horizonte esteja pronta para receber os jogos da Copa das Confederações 2013 e Copa 2014.  

Novo Estádio do Independência terá Capacidade para receber 25 mil pessoas

 


Com as obras de reforma, parte dos jogos do Mineirão será transferida para o Estádio do Independência, localizado no bairro Horto, em Belo Horizonte. O estádio passará por intervenções que incluem a construção de novas arquibancadas cobertas. Serão instaladas cadeiras individuais nas arquibancadas e cobertura em estrutura metálica.

O gramado do campo será refeito com novo sistema de drenagem e irrigação. Serão instaladas torres para melhorar a iluminação e atender exigências necessárias à transmissão de jogos noturnos. Os vestiários serão totalmente reconstruídos, dando lugar a instalações amplas e modernas. O prédio administrativo também será reconstruído.

O Estádio do Independência também receberá melhorias para facilitar o acesso aos torcedores. Será construído estacionamento com 500 vagas, sendo 166 cobertas e 334 abertas.

A entrada do público será realizada por meio de cinco portões, sendo três realizados pela Rua Pitangui e duas pela Rua Ismênia Tunis. Serão construídos 35 guichês e instaladas 50 catracas. O novo estádio contará com três elevadores para atender torcedores com necessidades especiais e imprensa. Dentro do estádio, os torcedores terão disponíveis 27 lanchonetes e sete lojas. O projeto prevê ainda área reservada para a imprensa, com 14 cabines de trabalho, e 24 camarotes.

As obras no estádio, executadas pela Andrade Valladares Engenharia e Construção, estão orçadas em R$ 50 milhões, sendo R$ 20 milhões recursos estaduais e R$ 30 milhões, federais. A conclusão das obras está prevista para outubro deste ano e prevê aumento da capacidade de público de 10 mil para 25 mil lugares.

Obras da Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, readequam estádio para receber jogos do Mineirão

 


O estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, também está sendo readequado para receber jogos que seriam realizados no Mineirão durante a reforma para a Copa de 2014. Iniciadas em setembro do ano passado, as obras permitirão aumento da capacidade do estádio de 18 mil para 25 mil torcedores.

Com custo estimado em R$ 8,6 milhões, recursos do Governo de Minas, a intervenção inclui recuperação total do gramado do campo, que receberá tratamento para combate a fungos e cupins, além de um novo sistema de drenagem.

As arquibancadas, antes sem lugar demarcado, receberão cadeiras individuais. Novas instalações estão sendo preparadas para vestiários de jogadores, além de sanitários e lanchonetes. Todas as áreas de circulação interna serão ampliadas, bem como as salas reservadas à imprensa e administração.

O estádio receberá novo sistema de iluminação com a instalação de quatro torres de refletores.


O estacionamento do estádio, antes limitada em 120 vagas, terá capacidade para 480 novas vagas, totalizando 600 vagas. As obras, executadas pela CBR Construtora, estão previstas para serem concluídas em março deste ano.

Governo de Minas prepara Belo Horizonte para a Copa 2014


Para preparar Belo Horizonte para receber os jogos da Copa 2014, estão previstas outras ações do Governo de Minas. Tanto o Governo de Minas quanto a Prefeitura de Belo Horizonte e a iniciativa privada se preparam para dotar a capital de maior infraestrutura para receber turistas e profissionais que trabalharão durante a Copa.

A rede hoteleira da capital mineira conta com 15 mil quartos com capacidade para hospedar 30 mil pessoas. O número representa mais do dobro dos 14 mil leitos exigidos pela Fifa, com base nos 70 mil lugares oferecidos pelo Mineirão (20% da capacidade do estádio).

A Secretaria de Estado de Turismo está trabalhando em parceria com a Belotur, Associação Brasileira da Indústria Hoteleira e com a Match Service, empresa contratada pela Fifa para tratar das acomodações e centros de hospitalidade da Copa do Mundo 2014, para garantir acomodações adequadas aos torcedores que assistirem aos jogos em Belo Horizonte.

O Governo de Minas também investiu na revitalização do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, um dos seis maiores do país, operando como o hub que mais cresce dentro da malha aérea nacional. Já conta com voos internacionais para Europa, Estados Unidos, Panamá e conexões para Buenos Aires e Santiago do Chile.

Para atender ao fluxo de turistas durante a Copa do Mundo, o terminal 1 do aeroporto será ampliado. Também está prevista a construção do terminal 2, aumentando a capacidade do aeroporto, hoje em 5 milhões de passageiros/ano para 12 milhões de pessoas/ano em 2013.

As obras no terminal 1 receberão investimentos de R$ 12 milhões, vindos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A Infraero, responsável pelas obras, garantiu que a ampliação da fase 1 e a implantação da primeira etapa do terminal 2 serão concluídas a tempo de atender atletas e torcedores que desembarcarem em Confins.

Novos corredores

Principal investimento do Governo de Minas já finalizado, a Linha Verde que liga o Centro de Belo Horizonte ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. É o mais extenso corredor de tráfego da capital mineira, com 35 km, integrado ao sistema de trânsito da RMBH, vital para atender o fluxo de turistas durante a Copa.

A conclusão de toda a obra de alargamento da avenida Antônio Carlos, um dos principais corredores de acesso ao Mineirão, está previsto para março deste ano. A avenida terá suas pistas ampliadas no trecho de 3,9 quilômetros que vai do bairro São Francisco (Anel Rodoviário) até o Complexo da Lagoinha, na região central. O Governo de Minas investiu R$ 190 milhões para duplicar o trecho entre a rua Operários e o Complexo da Lagoinha.

Saúde

As delegações esportivas terão atendimento de saúde em unidade exclusiva, com equipe médica de plantão 24 horas. Além disso, cinco hospitais qualificados para atendimento e tratamento especializado aos atletas estão localizados em um raio de 50 km. Nos principais pontos de hospedagem também serão implantados serviços com atendimento 24 horas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) será reforçado.

Belo Horizonte foi apontada como a cidade-sede da Copa de 2014 com melhor serviço de esgoto pelo Instituto Trata Brasil e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). De acordo com pesquisa de 2007, 97,07% da população da capital mineira tem acesso a rede de esgoto.

Lagoa da Pampulha


Principal cartão-postal da capital mineira, a Lagoa da Pampulha, localizada no complexo arquitetônico que abriga o Mineirão, será totalmente revitalizado. A Copasa vai investir, até 2012, R$ 60 milhões em obras que deixarão o local livre de poluição e de micro-organismos nocivos à saúde. Depois de finalizada a obra, cerca de 2,5 milhões de litros de esgotos deixarão de ser despejados diariamente no espelho d'água da Lagoa da Pampulha. 

 

Dados históricos do Mineirão

 

Nome oficial: Estádio Governador Magalhães Pinto

 

Autores do projeto: Eduardo Mendes Guimarães Júnior, Gaspar Garreto, Arthur Eugênio Jermann e Gil César Moreira de Abreu

 

Endereço: Avenida Abrahão Caram, 1.001 – Pampulha

 

Inauguração: 5 de setembro de 1965, com o jogo Seleção Mineira 1 x 0 River Plate

 

Primeiro gol: Buglê, da Seleção Mineira, aos 2 minutos do 2º tempo

 

Recorde de público: 132.834 pessoas (Cruzeiro 1 x 0 Villa Nova, em 22 de junho de 1997)

 

Recorde de pagantes: 123.351 torcedores (Cruzeiro 1 x 0 Atlético em 4 de maio de 1969)

 

Recordista de gols: Reinaldo (Atlético) – 144 gols

 

Capacidade atual: 76.500 torcedores

 

Dimensões do gramado: 110 x 75 metros

 

 

NÚMEROS

 

88 pórticos de concreto armado compõem a estrutura do estádio

 

48 pilares de sustentação com amortecedores minimizam o “tremor” das arquibancadas

 

72 guichês estão distribuídos ao longo das quatro bilheterias (18 guichês por bilheteria)

 

15 portões tem o estádio, com 72 roletas ao todo

 

5 vestiários, com 196 metros quadrados cada um

 

36 bares

 

4.000 vagas no estacionamento

 

45 cabines de rádio e televisão

 

11 banheiras de hidromassagem

 

100 pessoas comporta a capela ecumênica, sagrada por Dom Serafim de Araújo

 

7.200 operários trabalharam na construção do estádio

 

347.260 sacos de cimento foram usados nas obras

 

300.000 metros quadrados é a área total construída


Fonte: ADEMG (Administração dos estádios de Minas Gerais)

Links patrocinados