;
Menu

Coluna / Tempo Esportivo / Atlético vence rival e é campeão Mineiro 2017

Mais uma vez a mística do maior confronto regional do Brasil esteve presente na decisão do Campeonato Mineiro. Clássico é sempre assim: Começa muito antes e termina muito depois, e valendo título, ainda mais.

Desde o primeiro jogo da finalíssima do Campeonato Mineiro, o mistério esteve presente na disputa, na formação das equipes e até nos bastidores e acontecimentos extracampo.

Foto: Flávio Tavares / Hoje em Dia Foto: Flávio Tavares / Hoje em Dia

No primeiro jogo o Atlético se defendeu bem e segurou o 0 a 0 no Mineirão. No segundo jogo, no Horto, precisando apenas de um empate, o Galo atuou com três volantes, mas não teve nada de segurar o 0 a 0. Roger já havia avisado que o Galo jogaria com a vantagem, não por ela e não deu outra. Jogou para vencer e venceu muito bem o clássico, numa demonstração clara de que a estratégia deu certo. E Roger, agora, pode, enfim, comemorar o primeiro título da carreira como treinador.  

Para o futuro ficam algumas dúvidas: Será que Roger manterá a equipe com três volantes, liberando Elias para ser quase um armador? Cazares poderá voltar à titularidade para melhor o setor de criação da equipe? Robinho viverá de lampejos (como aconteceu no domingo), ou conseguirá jogar em alto nível ao longo da temporada? Dúvidas que o treinador já terá que dirimir a partir do próximo sábado, quando o time terá compromisso diante do Flamengo, no Rio de Janeiro, em partida válida pela abertura do Campeonato Brasileiro.

Quanto ao Cruzeiro, não se pode fazer “terra arrasada” por causa da perda de um título. O time segue com ótimo índice de aproveitamento na temporada e só perdeu duas partidas em 2017. O elenco é muito bom e as perspectivas de conquistas sob o comando de Mano Menezes continuam.

Obviamente que a perda do título mineiro é uma ducha de água fria para o Cruzeiro, que apostava alto no Estadual, após dois anos fora das finais. O clube se mobilizou, os jogadores se fecharam, e a torcida também se envolveu com o jogo decisivo. A derrota doída tem, agora, que servir de estímulo para a retomada dos bons momentos no ano. O clube tem que saber colher os bons frutos do momento ruim e fazer o desânimo virar inspiração para novas conquistas.

Veja a campanha do Atlético para alcançar o título de campeão Mineiro em 2017:
Primeira fase:
28/01 – Atlético1 x 0 América de Teófilo Otoni
04/02 – Tombense 0 x 3 Atlético
12/02 – Atlético3 x 0 Uberlândia
19/02 – Atlético 4 x 1 América
25/02 – Democrata-GV 2 x 3 Atlético
04/03 – Atlético2 x 1 Villa Nova
13/03 – Atlético4 x 0 Tupi
18/03 – Tricordiano 1 x 2 Atlético
26/03 – Atlético2 x 0 URT
01/04 – Cruzeiro 2 x 1 Atlético
09/04 – Caldense 2 x 1 Atlético
Semifinal:
16/04 – URT 1 x 1 Atlético
23/04 – Atlético3 x 0 URT
Final:
30/04 – Cruzeiro 0 x 0 Atlético
07/05 – Atlético2 x 1 Cruzeiro 

Galo próximo de acertar com camisa 10 
Um dos protagonistas na conquista do Campeonato Mineiro 2017, Juan Cazares tem galgado espaços no Atlético e retomado o futebol que encantou o país em 2016. A evolução tática do meio-campista e a melhora do comportamento extracampo são pontos que o transformam em um jogador importante na forma de jogo adotada por Roger Machado.

Atleta Juan Cazares / Foto: Goal.com Atleta Juan Cazares / Foto: Goal.com

A proximidade dos homens de frente, conforme cobrado pela comissão técnica, e o comprometimento fora dos gramados fazem do camisa10 o principal nome do setor de criação neste início de temporada. Mesmo com o posto de 12º jogador do time, o atleta ostenta o rótulo de melhor garçom do elenco, com sete assistências em 22 jogos disputados no ano. O defensivo tático também é facilmente notado e pode ser comprovado pelos números.

Juan Cazares tem ajudado até na marcação. Em 22 partidas, o gringo efetuou 20 desarmes. O número já é superior ao alcançado na temporada passada, quando fez 16 roubadas de bola em 40 jogos. Atento à postura do equatoriano, Roger Machado fez elogios ao atleta e afirmou que pode ensinar muito a ele durante o trabalho na Cidade do Galo.

Cazares pode ser a solução doméstica que o Atlético tanto busca para o setor de criação de jogadas. A ausência de um “autêntico camisa 10” tem sido uma das principais dores de cabeça para o treinador alvinegro neste início de temporada.

Boa Esporte vence a quinta seguida e dispara no Módulo II 
A oitava rodada do Hexagonal Final do Campeonato Mineiro do Módulo II foi marcada pelas vitórias do Boa Esporte e do Patrocinense, que, com os triunfos, abriram bom vantagem na reta final da competição e aparecem como principais favoritos para garantirem o acesso à divisão de elite do futebol mineiro em 2018.

Foto: Chiarini Jr. Foto: Chiarini Jr.

Jogando longe dos seus domínios, o Boa Esporte viajou até Nova Serrana para enfrentar o Betinense, na Arena do Calçado e ganhou mais uma. A equipe de Varginha, que assumiu a ponta da tabela no último fim de semana, venceu a quinta seguida e segue firme em primeiro lugar.  

O placar de 2 a 0 para os visitantes foi construído com gols de Rodolfo, aos 10 minutos do primeiro tempo, e Marcos, marcando contra, definiu o placar aos oito minutos da etapa final. Já a torcida do Patrocinense pôde acompanhar de perto o triunfo da sua equipe. Em confronto disputado no Júlio Aguiar, a Águia superou o Uberaba por 3 a 0 e segue na cola do Boa na briga pelo lugar mais alto da classificação. Na segunda etapa de jogo, Mário Cesar, convertendo penalidade máxima, e Petter, duas vezes, foram os autores dos gols que decretaram mais um resultado positivo para o clube de Patrocínio.

Com o resultado adverso, o Uberaba deu adeus a disputa pelas vagas de acesso ao Módulo I nesta temporada.

Os jogos da penúltima rodada são os seguintes
Boa Esporte x Patrocinense – Varginha
Tupynambás x Uberaba – Juiz de Fora
Nacional x Betinense - Muriaé
A classificação atualizada, após a sexta rodada é a seguinte:

Definidos os classificados para as quartas de final da Copa João da Cunha 
O final de semana foi marcado pelos jogos que apontaram os últimos classificados para a fase de quartas-de-final da Copa João da Cunha.

O SET, do bairro São Pedro, está classificado para as quartas-de-final da Copa João da Cunha / Foto: Divulgação O SET, do bairro São Pedro, está classificado para as quartas-de-final da Copa João da Cunha / Foto: Divulgação

Os confrontos aconteceram no Campo do Eucalipal. Seguem os resultados:

Uberaba 2 x 0 Tchê Garotos
União Amigos 1x 1 ABC Celulares (nos pênaltis, vitória do União Amigos por 4 x 3).
Santa Cruz7 x 1 FAFC
União Brejinho 0 x 0 Criciúma (nos pênaltis, vitória do União Brejinho por 3 x 0).
SET 7 x 1 Brothers
Carroceria Celeste 1 x 2 Turi
Chape 0x 0 Bela Vista (nos pênaltis, vitória do Bela Vista por 7 x 6).
Bosque 1x 5 Garimpeiro
Os jogos da próxima fase serão disputados no final de semana, provavelmente no Campo do Eucalipal:
Uberaba x União Brejinho
SET x Bela Vista
Garimpeiro x Santa Cruz
União Amigos x Turi

Os 16 classificados que disputaram as oitavas de final foram os seguintes times:
Chave A: Uberaba, União Brejinho, Garimpeiro e FAFC.
Chave B: Tiradentes (SET), Chape, Turi e ABC Celulares.
Chave C: Santa Cruz, Bosque, Bela Vista e Brothers.
Chave D: Carroceria Celeste, União Amigos, Criciúma e Tchê Garotos.

Ao todo, 20 equipes disputaram o certame desde a primeira fase.

Mudanças nas regras deixam Fórmula I entediante 
Apesar da inédita vitória de Valtteri Bottas em Sochi, o GP da Rússia, realizado uma semana atrás, não foi dos mais movimentados e emocionantes. Com exceção das ultrapassagens na largada, incluindo as do finlandês sobre Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen, a única ultrapassagem registrada na pista ao longo da corrida foi a de Pascal Wehrlein sobre Marcus Ericsson. Ou pelo menos foi isso que as estatísticas registraram.

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Segundo informações do site alemão "Auto-motorund Sport", existe aí uma curiosidade interessante. A ultrapassagem do germânico sobre o sueco de fato aconteceu na pista, porém, foi uma ordem dada pela equipe Sauber. Um olhar mais apurado na tabela de tempos mostra que Ericsson perdeu dois segundos na volta em que foi superado por Wehrlein.  

O alemão, por sua vez, não perdeu nenhum tempo para ultrapassar o companheiro de equipe. O site alemão esclarece que como Ericsson e Wehrlein pararam nos boxes durante o safetycar, o sueco ganhou a posição do companheiro durante os pit stops. Daí a equipe ter dado a ordem para que Ericsson devolvesse a posição.

Após as mudanças nas regras da Fórmula 1 para 2017, grande parte dos pilotos reclamaram da dificuldade de se ultrapassar com os novos carros. Os bólidos estão mais largos, com pneus maiores, o que gera maior pressão aerodinâmica, promovendo turbulência na traseira, e aumentando a dificuldade para se ultrapassar. Como efeito de comparação, o GP da Rússia do ano passado contou com 29 ultrapassagens.

A quinta etapa do Mundial 2017 está prevista para acontecer no próximo domingo, em Barcelona, na Espanha, às 09 horas da manhã. O circuito é um dos prediletos de Felipe Massa, que, correndo pela Ferrari, venceu na Espanha em 2008.

Único brasileiro na categoria máxima do automobilismo mundial, Felipe Massa ocupa o 8º lugar na tabela de classificação do Mundial de Pilotos, com 18 pontos conquistados.

 




Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, narrador e repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.



Publicidade
Publicidade

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar