Menu

Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo / Estreia do Democrata no Módulo II

Tradicionalmente, ao longo do Campeonato Mineiro, os clubes da capital sempre têm desempenhos melhores do que as equipes do interior. Isso é algo absolutamente normal e quase obrigatório por parte de quem tem mais recursos para investir no departamento de futebol profissional.

Democrata estreia no próximo sábado no Módulo II/ Foto: Luísa GonçalvesDemocrata estreia no próximo sábado no Módulo II/ Foto: Luísa Gonçalves

O abismo técnico é facilmente percebido entre os participantes e o principal motivo de tamanha disparidade se encontra, obviamente, nas questões orçamentárias.

Atlético, Cruzeiro e até o América estão muito a frente das outras equipes que disputam a competição. Os números comprovam esta realidade: No século XXI, os clubes do interior conquistaram o Campeonato Estadual em apenas duas oportunidades: Caldense, em 2002 (quando o torneio não teve a participação dos times da capital) e Ipatinga, em 2005.

Contudo, após a realização de cinco rodadas em 2019, a distância parece ser ainda maior do que em anos anteriores. O nível técnico dos times de todas as regiões do estado tem sido sofrível e muito preocupante no que tange às perspectivas para os campeonatos nacionais que terão início a partir de abril.

Atlético e Cruzeiro estarão na Série A do Campeonato Brasileiro e o América, após ser rebaixado, vai disputar a Série B. A partir da Série C, os representantes de Minas Gerais virão do interior do estado: Na Terceira Divisão Nacional teremos Boa Esporte e Tombense e na Série D, por enquanto, está confirmada a participação do Tupi, que caiu de divisão no ano passado. Ao fim do Campeonato Mineiro, outras duas equipes serão definidas para completar as vagas de Minas Gerais na Quarta Divisão.

A julgar pelo que foi apresentado até o momento, não há muitas esperanças para os clubes mineiros nas Séries C e D. O futebol apresentado por equipes medianas dos campeonatos Gaúcho, Catarinense, Paranaense, Paulista e até do Rio de Janeiro, está bem acima de Minas Gerais. Pelo menos é esta a impressão inicial na temporada que acabou de começar.

O enfraquecimento do nosso já combalido futebol do interior está ainda mais latente em 2019. Há que se rever a forma de pensar futebol profissional em Minas Gerais, sobretudo no interior, do contrário, estaremos fadados a perder mais espaço no cenário nacional, como aconteceu em 2018!

2º Tempo

Ao contrário da maioria das equipes do futebol brasileiro, neste início de temporada, o calendário esportivo trabalha a favor do Cruzeiro. Até agora, o time disputou cinco jogos em 16 dias. Desde a estreia no Campeonato Mineiro, dia 19 de janeiro, contra o Guarani, em Divinópolis, até a vitória de 3 a 0 sobre o Villa Nova, no último final de semana, em Nova Lima, o Cruzeiro teve uma sequência de partidas em curto intervalo de tempo. Isso depois de duas semanas de pré-temporada.

Agora, o grupo vai ter muito tempo para trabalhar. Isso porque a agenda marca jogos apenas para os finais de semana, nas próximas três semanas, até o Carnaval, que não terá rodada do Campeonato Mineiro. Depois disso, o time vai estrear na Copa Libertadores, no dia 7 de março, uma quinta-feira, contra o Huracán, em Buenos Aires, na Argentina. Desta forma, o técnico Mano Menezes vai ter bons intervalos entre os jogos para poder fazer ajustes, treinar jogadas e dar padrão ao time. Serão 10 dias entre o duelo com a URT, pelo Mineiro, o último compromisso programado para fevereiro e a primeira partida na Libertadores. Tudo conspira a favor da Raposa neste início de temporada!

Democrata estreia no Campeonato Mineiro do Módulo II neste sábado

O Democrata inicia, neste sábado, a caminhada para tentar volta à Primeira Divisão Mineira em 2020. Serão três meses de disputa para que o clube consiga enfim, alcançar o seu objetivo: Retornar à divisão de elite do futebol mineiro após uma década!

Pessoas ligadas ao clube relatam que as dificuldades são grandes, principalmente porque o tempo de preparação para a estreia não foi o ideal. Tecnicamente e taticamente o time está atrás de alguns concorrentes e o discurso de todos é tentar a superação através da vontade e da parte física. Ainda estão chegando jogadores, o que mostra que o elenco não está fechado.

O grande entrave, como sempre, é a parte financeira, que impede a contratação de jogadores mais experientes e acostumados com esse tipo de campeonato.

O preparador físico do clube, João Paulo, declarou recentemente que a parte física do grupo estava muito abaixo do ideal para a disputa de uma competição tão acirrada como é o Módulo II do Campeonato Mineiro.

O último teste da equipe sete-lagoana antes de enfrentar o Uberaba foi contra a equipe amadora do Curitiba do bairro São Francisco. O jogo treino terminou empatado por 1 x 1. O zagueiro Filipe Mirim abriu o placar para o Curitiba no primeiro tempo, e Lucas funil marcou o gol de empate do Jacaré na etapa final. O Democrata atuou e empatou com a seguinte formação: Lucas, Gabriel, Felipe, Cristian (Valdeci) (Ricardo) e Raniere; Fabinho (Diogo), Marcão (Guilherme), Munhoz (Mateus) e Rodolfo; Luizinho e Lucas funil. O Curitiba comandado pelo treinador Roger, atuou com: Jonathan, Abrão (Matheus Herecha),Vinícius (Adalberto) Filipe Mirim (Daniel) e Deibinha; Juninho (Gustavo), Jackson (Victor), Luquinha e Ramonzinho (Yan); João Batista (Maiquinho) e Da Roça (Luquinha).

O volante Valdeci e o atacante Dárcio passam a serem opções para a partida do final de semana. Outros reforços que estão por chegar devem ficar disponíveis para a segunda rodada.

A fase de classificação começa neste sábado, dia 9 de fevereiro, com seis partidas e vai até 20 de abril, quando serão conhecidos os quatro times que avançam às semifinais e os dois rebaixados. A final está marcada para o dia 11 de maio. O campeão e o vice terão vagas garantidas na Primeira Divisão Mineira de 2020.

Os jogos que abrirão o campeonato reúnem os dois recém-promovidos da Segundona e os rebaixados do Módulo I de 2018. O Coimbra recebe o Uberlândia na Arena do Calçado, em Nova Serrana, às 15h. No mesmo horário, o Athletic pega o Democrata GV em São João del Rei. A partir das 16h, o CAP Uberlândia enfrenta o América TO no Parque do Sabiá, e o Ipatinga pega o Nacional de Muriaé, no Vale do Aço. Às 18h30, Uberaba e Democrata de Sete Lagoas jogam no Uberabão, enquanto Tricordiano e Betinense fecham a rodada às 19h, em Três Corações.

A grande novidade para 2019 será a transmissão dos jogos da fase de mata-mata pela Federação Mineira de Futebol. A entidade irá arcar com os custos da exibição das semifinais e finais pela internet. A ideia é aumentar visibilidade da competição, sobretudo na reta decisiva.

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados