;
Menu

Coluna / Recursos Humanos / O Novo Primeiro Emprego

É de conhecimento unanime o cenário atual do Brasil ao se tratar de emprego e todas as suas transformações e efeitos provenientes da resseção, mas quando o assunto é o primeiro emprego as mudanças e transformações são ainda maiores, fazendo com que aqueles que pleiteiam estas oportunidades, tenham que se realinhar com as mudanças.

O que mudou para o primeiro emprego, no atual cenário do Brasil?

Trabalho por necessidades
Com um numero maior de Jovens que antes poderiam apenas estudar, após o encolhimento da renda familiar com a crise, surgem novos entrantes em busca do primeiro emprego, antes do tempo programado pela família.

Primeiro emprego / Foto Ilustrativa: blog.maisestudo.com.brPrimeiro emprego / Foto Ilustrativa: blog.maisestudo.com.br

Concorrência
Em um mercado aquecido como nos anos anteriores a 2015, o equilíbrio da concorrência acontece de forma natural, mas diante da crise além de concorrer com um maior numero de candidatos do mesmo perfil para o primeiro emprego, sua concorrência é também com os candidatos experientes desempregados que se submetem as condições do primeiro emprego por necessidades.

Preparação
Sem duvida, quando diminuem as vagas aumentam os níveis de exigências nas seleções, isto acontece de forma até natural, pois com um numero maior de candidatos as empresas podem escolher mais.

Baixo salário
A oferta com sobras de mão de obra com experiência, afeta direto o salário e benefícios do primeiro emprego, sendo necessário o candidato compreender o antes e depois da crise.

Perspectivas
A maioria dos índices não aponta para uma recuperação em curto prazo e nem o retorno dos anos de gloria em que em muitos setores foram considerados um apagão de mão de obra.

Direção
Desilusão e angustia surgem em parte dos candidatos, mas o que podemos ver de bom é que o emprego diminui com a crise, mas ele não acaba totalmente. Organizações diminuem seu quadro outras até falem, mas o mercado continua contratando mesmo de forma reduzida.

Não ha outra saída a não ser: 
Entender o novo cenário do mercado de trabalho, rever sua área profissional e o seu setor, adaptar-se a novas situações, exigências, limitações e desafios do momento, preparar-se mais e principalmente desconsiderar algumas comparações de um período anterior, que talvez não retorne em breve.



Bacharel em Administração pela UNIFEMM – Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Pessoas pela faculdade
SENAC – BH – Obtenção de novo título em Psicologia - Consultor RH – Especialista em Gestão estrategica de Pessoas
Analista Profiler - Consultor em Sete Lagoas e região da Rede de Recrutadores do Brasil.
Adminitrador da agência APOLO – www.APOLO.srv.br 
Diretor de Com. e Eventos CDL- Sete Lagoas.



Publicidade
Publicidade

Comentários   

Silvia Nepomuceno
-1 #3 Silvia Nepomuceno 20-05-2015 18:05
Use o sistema de administração de currículo deles é ótimo, pois mesmo não conseguindo a vaga no tempo que deseja é possível saber toda a trajetória do seu currículo em que as empresas acessaram seu dados. Agora quanto as empresas não ha como eles informarem antes da entrevistas ou após fechar as vagas, se não o candidato bate direto na porta da empresa. Para outras vagas Lá sobram vagas livres toda sexta feira é só comparecer e pegar encaminhamentos .
Citar
Tiago
0 #2 Tiago 17-05-2015 12:06
KKK me engana que eu gosto. Candidate a alguma vaga da agencia desse cara e verá como funciona, se você não ficar pagando cursinhos que ele oferece você não arruma nada. E outro ponto é que as vagas de sua agencia são imaginárias, eles não divulgam o nome da empresa, porque as vagas não existem e um montão de gente (que esta desempregada sem poder gastar) paga para candidatar a essas vagas.
Citar
Tata
0 #1 Tata 13-05-2015 22:17
Artigo,claro e objetivo.Parabé ns. Sucesso e vitórias.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar