Menu

Coluna / Michael Andrade / + Tecnologia / A morte do SIM Card e a chegada do eSIM

Em meados dos anos 2000 chegava ao Brasil uma tecnologia renovadora: os SIMCards. Esses pedacinhos de plásticos são responsáveis por armazenar as informações de número da linha e informações das operadoras, mas isso está prestes a mudar, apresento-lhes os eSIM.

Foto: reprodução defkey

O nome refere-se a um padrão estabelecido pela GSMA (Sistema Global de Comunicações Móveis), um órgão que representa todas as operadoras do mundo. Os conhecidos “chips das operadoras”, aquele pedaço de plástico, que você bem provavelmente já precisou cortar para encaixar em um smartphone novo, estão dando adeus. Uma nova forma de utilizar esses cartões acaba de desembarcar no brasil, os nos novos Iphone’s lançados em 2018 já possuem este recurso. Durante mais ou menos 15 anos os SIMcards dominaram a forma com que adquirimos os números nas operadoras. Hoje, se você precisa comprar um número novo junto a uma operadora (um chip), você primeiro tem que escolher o número, comprar um “chip”, ligar na operadora, efetuar uma recarga e começar a falar. No futuro isso vai mudar completamente. Essa tecnologia vai proporcionar a flexibilidade na transição entre operadoras, basta que você escanei um QRcode para ser redirecionado a uma página de operadora e realize a compra do seu número. Essa configuração no aparelho, (número de operadora, configuração de internet e sms), chegara via OTA (over the air), sendo assim a configuração se torna muito mais fácil. O recurso também permite que você tenha mais de uma operadora configurada no aparelho, como perfis, assim você poderá alterar entre operadoras quando bem entender. Entretanto neste recurso somente uma operadora funcionará por vez. Está chegando ao fim uma era de smartphones com duas entradas de chip’s.

São vários os benefícios que você tem ao se eliminar os “chip’s de operadoras”. O primeiro é a não necessidade de troca por queima ou modelo do chip. Você também não vai precisar cortá-lo ou tirá-lo quando precisar mudar de smartphone. Vários outros dispositivos também poderão se comunicar com a rede mundial, através dos eSIM, como smartwatch, smartTvs, assistentes pessoais como a Alexa da Amazon e o já google HOME, dentre outros, proporcionando assim uma alavancada na internet das coisas.

Esse é nosso futuro. Creio que dentre 2 a 3 anos essa tecnologia já esteja embarcada em todos as categorias de smartphones, não somente nos high-end. Mudanças assim serão cada vez mais frequentes e proporcionarão mais comodidade aos usuários.

Fonte:  https://www.gsma.com/esim/ e https://bit.ly/2ATvS3f



Casado, profissional de TI, fundador do canal [LORD]MJ no Youtube. Trabalha na área de TI deste 2002. Formado em Sistemas de Informação. Amante de Tecnologia. Gosta de jogos eletrônicos e dedica algum tempo livre a Steam ao som de um bom Rock and Roll. Atleta de fim de semana nunca dispensa um futebol com os amigos. Adora seus animais de estimação. Trabalhou por 5 anos na Stefanini Solutions e hoje faz parte da equipe da Brennand Cimentos em Sete Lagoas.